A12

1965: Brasil se preparava para o Jubileu de 250 anos do encontro da Imagem de Aparecida

Enviar por e-mail

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

-

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

A preparação para o jubileu de 300 anos do Encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida no Rio Paraíba do Sul (1717-2017) é fruto do clamor popular dos devotos da Mãe Aparecida e tem seu ponto alto no envio da Imagem peregrina jubilar às (arqui)dioceses de todo o Brasil até 2017.  Peregrinação nacional semelhante também marcou o jubileu dos 250 anos, festejado em 1967. Há 50 anos, em 1965, o Estado de Minas Gerais apresentou a iniciativa da peregrinação, formalizada em documento enviado ao Cardeal Arcebispo de Aparecida, Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta.  O pergaminho pedia “licença para que a Imagem de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil, seja levada em triunfante peregrinação às Capitais de todos os Estados do Brasil, sendo em Brasília aclamada Generalíssima das Gloriosas Forças Armadas Brasileiras”.  Assinavam o documento diversas autoridades, entre elas o Presidente da República, Marechal Humberto de Alencar Castello Branco. A resposta foi enviada com prontidão pelo arcebispo auxiliar de Aparecida, Dom Antonio Ferreira Macedo, que comunicou ao Episcopado Nacional a Peregrinação da Veneranda e Milagrosa Imagem original (não fac-símile) da Padroeira do Brasil. A carta-circular informava que 1967 seria declarado Ano Jubilar, com aprovação do Papa Paulo VI:  

“Será a visita da Padroeira do Brasil . Durante o Ano Jubilar, virá o povo pagar a visita com peregrinações representando as diversas regiões. Será então a Visita do Brasil à sua Padroeira”. (Arcebispo auxiliar de Aparecida, Dom Antonio Ferreira Macedo)

Entre 1966 e 1968, 1.300 localidades foram visitadas, durante mais de 500 dias, chegando a 23 arquidioceses, 174 dioceses e 8 prelazias. A etapa nacional ocorreu antes do Ano Jubilar, de 3 de maio de 1965 a 14 de dezembro de 1966. A segunda etapa, pós-Ano jubilar, foi de 29 de fevereiro a 30 de outubro de 1968 em caráter regional.

Tendo estado em quase todo o território nacional, a Imagem da Mãe Aparecida preparou os corações do povo brasileiro para a grande Festa do Jubileu de 250 anos do Encontro da Imagem Milagrosa de Aparecida:

“Por toda a parte, por onde a Imagem passou, o povo acorreu em massa, num movimento de prece e de penitência, de fé e de esperança, de louvor e de ação de graças nunca visto. Em quase todos os lugares onde a Imagem permanecia de um dia para o outro, foram realizadas vigílias de oração. (...) A mensagem de confiança que Maria Santíssima despertou no coração de seus devotos é inenarrável”. (Relato do Padre Julio Brustoloni, Missionário Redentorista)
Referências: Centro de Documentação e Memória (CDM- Santúario Nacional)
:. Brustoloni, Julio. História de Nossa Senhora da Conceição Aparecida: imagem, o santuário e as romarias. 10ª edição ver. e ampl. – Aparecida,SP: Editora Santuário, 1998.
:. Cordeiro, José. Aparecida: devoção mariana e a imagem da Padroeira do Brasil / José Cordeiro, João Rangel e Denílson Luís  - São Paulo: Ed. do Autor, 2008.

:. Ecos Marianos - Almanaque de Nossa Senhora Aparecida.

Aparecida,SP: Editora Santuário, 1965,1966,1967.


Comentários (0)



Carregando Comentários
0 caracteres