A12

Jubileu dos 300 anos: participe da Vigília da Juventude no Santuário neste sábado

Enviar por e-mail

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

-

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

Vigília da Juventude Rumo aos 300 anosJovens do Brasil inteiro estarão reunidos em vigília no Santuário Nacional de Aparecida (SP), na noite do dia 18 de abril e na madrugada do dia 19.  Esta será uma das primeiras ações do projeto “300 anos de bênçãos: com a mãe Aparecida, juventude em missão”, promovido pela Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em celebração aos 300 anos da aparição da imagem milagrosa de Nossa Senhora Aparecida, encontrada no rio Paraíba do Sul em 1717.

A abertura do projeto acontece na noite do dia 18, com uma acolhida às 23h, seguida pela vigília, que iniciará com uma peça teatral sobre o encontro da imagem nas águas do rio Paraíba. Após a apresentação, por volta de meia-noite, jovens representantes de todas as dioceses do Brasil farão uma procissão que sairá do subsolo da Basílica até o altar, com cartazes que revelam suas intenções e anseios.

Um dos momentos mais esperados é a reza do terço, programada para começar às 1h30. Ao longo da oração mariana, se intercalarão leituras bíblicas, pregações de bispos, encenações e testemunhos de jovens de movimentos, congregações, pastorais, novas comunidades e grupos paroquiais.

Após o terço, às 5h, acontecerá uma adoração ao Santíssimo Sacramento. Após a procissão dos bispos e jovens desde o Centro de Eventos padre Vitor Coelho de Almeida até o Santuário, com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, a vigília será encerrada com uma missa de envio, às 11h. 

Assista ao convite de um dos organizadores, padre Valdivino Guimarães, diretor da Academia Marial de Aparecida:

 Os grupos que desejarem podem formar suas caravanas e participar da Vigília, de forma livre. A Comissão para a Juventude espera uma adesão marcante dos jovens, seja presencialmente, pela mídia tradicional, ou nas redes sociais.

Fonte: CNBB.


Comentários (0)



Carregando Comentários
0 caracteres