Por Pe. Helder José Em Artigos

Maria: Mãe vivificada no Espiríto Santo

Novena Solene celebra o Espírito Santo vivificado em Maria_foto Thiago Leon

Neste terceiro dia de novena refletimos sobre Maria: Mãe vivificada no Espiríto Santo. Na oração, no recolhimento, a fé na promessa, o desejo ardente de que esta se realize marcaram o SIM de Maria e toda a sua vida. Maria, quando trazia Jesus oculto no seu seio, permanecia no silêncio da sua contemplação. Ela é a única que vive a promessa realizada no seu puríssimo seio. Maria, Mãe vivificada no Espírito Santo, nos ensina o valor do silêncio interior e da oração contemplativa como atitudes de disponibilidade e acolhida da vontade de Deus.

Após a Ressurreição de Jesus, reunidos no cenáculo, Maria aguarda em companhia dos Apóstolos e das santas mulheres a comunicação dos Dons do Espírito Santo. Ela que nos deu o seu Filho, agora, “através das suas suplicas eficazes, consegue que o Espírito do Seu Divino Filho se comunicasse com os seus prodigiosos dons à Igreja. E Nossa Senhora, pela sua colaboração ativa com o Espírito Santo nas almas, exerce a sua maternidade sobre todos os seus filhos. Por isso é proclamada Mãe da Igreja, quer dizer, Mãe de todo o Povo de Deus, tanto dos fiéis como dos Pastores, que a chamam Mãe amorosa. Ela, vivificada no Espírito Santo renova em nós, pela sua intercessão, o desejo ardente duma vida realizada e santa.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Helder José, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.