Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote – Homenagem ao Dia do Padre – 4 de agosto | Academia Marial - Santuário Nacional de Aparecida - Centro de Estudo sobre Nossa Senhora Aparecida
Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote – Homenagem ao Dia do Padre – 4 de agosto

Publicado em: 04/08/2012

 No dia 4 de agosto, a Igreja comemora São João Maria Vianney, Padroeiro dos Padres. Gostaria de prestar uma singela homenagem a todos os Sacerdotes, em especial ao nosso Sumo Pontífice, o Papa Bento XVI. Neste pequeno artigo, quero enfatizar a função de Maria Santíssima como Mãe do Sumo Sacerdote e o papel das “mães sacerdotais” como geradoras de novos sacerdotes. Sabemos que os Sacerdotes são os filhos amados e prediletos de Nossa Senhora, pois atendem ao chamado de DEUS para serem seus ministros, que na pessoa de CRISTO agem como instrumento santificador das almas pela administração dos sacramentos, pela proclamação da Palavra de Deus, além de seu testemunho de vida como um santo homem de Deus. A missão do padre: ser santo, porque ocupa um lugar privilegiado no contexto do grande mistério da salvação; ser propagador do amor fraterno; promotor da vida e da partilha nas comunidades; mensageiro da Boa Nova e propulsor da fé na presença viva e real de Jesus Cristo na Eucaristia! Nossa Senhora quer santos sacerdotes para trabalharem na obra do Seu Filho. “Eu sou o bom pastor: conheço minhas ovelhas, e elas me conhecem, assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai”(Jo 10,14-15). Nas palavras de São João Maria Vianney vemos a importância dos sacerdotes: “Oh! Como o sacerdote é algo sublime! Se ele se apercebesse, morreria… Deus lhe obedece: diz duas palavras e Nosso Senhor desce do céu. Se não tivéssemos o sacramento da Ordem, não teríamos Nosso Senhor. Quem o colocou no tabernáculo? O padre. Quem foi que recebeu nossa alma à entrada da vida? O padre. Quem a alimenta para lhe dar força de fazer sua peregrinação? O padre. Quem a preparará para comparecer perante Deus, lavando a alma pela última vez no sangue de Jesus Cristo? O padre, sempre o padre. E se alma vier a morrer, quem a ressuscitará, quem lhe dará a calma e a paz? Ainda o padre. O Sacerdote não vive para si, mas para nós, comunidade”. Com muita sabedoria, a Santa Igreja Católica Apostólica Romana coloca Maria Santíssima, logo depois da Santíssima Trindade, como figura de suma importância na Igreja, no seu papel de Mãe, Filha e Esposa, enfim, como Mãe da Igreja. A Virgem Maria é nossa Mãe e assim, acompanha com muito interesse e atenção a vida de cada filho e de cada sacerdote em particular. Como Boa Mãe, Ela reza por seus filhos e participa de cada detalhe de suas vidas com solicitude maternal. Ela se alegra com nossas alegrias, se entristece com nossas fraquezas humanas, sofre e chora conosco em nossos sofrimentos… Esse é o papel das mães…. O ventre da benditíssima Virgem Maria foi o primeiro Sacrário vivo, pois gerou o Eterno e Sumo Sacerdote, JESUS. Por isso, quero enfatizar a importância da maternidade: é do ventre materno que são gerados sacerdotes. Existem as mães sacerdotais. Nesse sentido, vale colocar as palavras do Papa São Pio X, que pensando em sua santa mãe exclamou: “Dai-me boas mães e eu salvarei o mundo decadente.” E também: “a vocação ao sacerdócio vem do coração de Deus, mas passa através do coração da mãe.” Podemos elencar algumas mães sacerdotais: A Virgem Maria, Santa Isabel, as mães dos profetas, as mães de hoje. “Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo. Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação. O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó e o seu reino não terá fim. ( Lc 1,28-33) “Eis aqui o menino por quem orei; o Senhor ouviu o meu pedido. Portanto, eu também o dou ao Senhor: ele será consagrado ao Senhor para todos os dias de sua vida. E prostraram-se naquele lugar diante do Senhor.(I Sm 1, 27 – 28). “Senhoras cristãs! Os vossos corações de mãe não ardem bastante no amor de Deus para que seus anseios germinem um coração de sacerdote. Oh! Pedia Deus que vossas famílias dêem filhos à igreja. Mães cristãs, ter filhos bons, é uma grande bênção, mas ter um filho sacerdote é glória muito maior”. (Gaspard Mermillod – Cardeal francês). Eu creio firmemente que as mães foram escolhidas para fazerem parte da missão de DEUS para salvar as almas. Elas geram sacerdotes que geram filhos para o céu. Então, às mães, cabe recomendar que vivam na modéstia cristã e sigam os passos de Maria, o modelo de todas as virtudes para crescer em santidade. Que Maria Santíssima, Mãe dos Sacerdotes e São João Maria Vianney roguem a Deus para concederem a todos os sacerdotes muita saúde para seguir sempre confiantes e com alegria sua missão tão maravilhosa.

Parabéns a todos Sacerdotes!!!

Rita de Sá Freire Associada da Academia Marial de Aparecida www.nospassosdemaria.com.br e-mail para contato: nospassosdemaria @gmail.com


Outros textos relacionados:

Uma só Maria em todas as “nossas senhoras”
Aparecida - Grandeza e Pequenez
Fraternidade, fundamento e caminho para a paz
A Igreja tem o selo mariano para escutar e viver a Palavra

FACEBOOK
TWITTER


RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Seu nome

Seu e-mail