A12

Igreja celebra centenário das aparições de Fátima

Enviar por e-mail

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

-

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

Entronização Aparecida_4 - Thiago Leon Santuário Nacional

Foto: Thiago Leon/Santuário Nacional

13 de maio de 1917. Em um campo na Cova de Iria, na freguesia de Fátima, em Ourém (Portugal), 3 pastorinhos, Lúcia de Jesus dos Santos, Francisco Marto e Jacinta Marto, viram uma mulher, mais brilhante que o sol. Ali ocorreu a primeira aparição de Nossa Senhora de Fátima às três crianças. Ao todo, foram 6 aparições, ocorridas sempre no dia 13, durante 6 meses seguidos (maio a outubro de 1917).

As aparições proféticas da Santa marcaram o século XX. Em plena Europa, durante a 1ª Guerra Mundial, em um mundo entrincheirado em conflitos, uma voz de esperança, graça e misericórdia ecoou no mundo e ainda ecoa, trazendo a boa nova do evangelho.

"A história de Fátima podemos interpretar como sendo mais um dos muitos momentos em que Deus promove o socorro a seu povo, na hora em que este acha que está sozinho. O contexto em 1917 era de 1ª Guerra Mundial, com a Europa destruída, o povo com muita fome, epidemias; Deus surge por meio da aparição de Fátima, em um país pobre da Europa, em um lugar pobre de Portugal, para três crianças, para dizer que tudo seria restaurado. As mensagens são as mesmas do evangelho: vida de oração e necessidade de conversão. A partir daí, a devoção ganha força e torna um grande referencial para ou europeus. Fátima está para a espiritualidade mariana, como uma luz a mais que surge dentro da caminhada de fé dos devotos de Maria, ao longo desses 20 séculos", disse padre João Batista de Almeida, reitor do Santuário Nacional de Aparecida.

:: Receba o Jornal Santuário em casa

A devoção pela Santa atravessou o mundo e chegou até o Brasil, onde milhares de devotos de Nossa Senhora Aparecida também têm devoção por Nossa Senhora de Fátima. Prova disso são as inúmeras brasileiras de nome Fátima, em homenagem a Santa.

Os santuários marianos de Aparecida e Fátima possuem relações bem estreitas, pois fizeram eventos em conjunto nos últimos anos, antecipando as comemorações dos 2 centenários, o de Aparecida, que celebra os 300 anos do encontro da Imagem da Padroeira nas águas do Rio Paraíba do Sul, e o de Fátima, celebrando o primeiro centenário das aparições da Santa.

"Foi uma parceria feita pelos 2 santuários há 6 anos, quando se verificou que havia 2 centenários a serem realizados em 2017, o 1º de Fátima e o 3º de Aparecida. Aí foi acordado de se fazer algumas ações conjuntas, iniciando em 2013, com a reza do terço, em 2014, com a entronização da Imagem de Fátima no pátio do Santuário Nacional, e em 2015, com a Imagem de Aparecida sendo entronizada em Fátima", disse padre João Batista.

Em Portugal, uma grande celebração está prevista no dia 13, com presença do Papa Francisco na cidade de Fátima, onde o sumo pontífice canonizará os irmãos Francisco e Jacinta.

 
Processo de beatificação dos Pastorinhos de Fátima:

 Francisco e Jacinta Marto

Francisco e Jacinta Marto nasceram em 11 de Junho de 1908 e 11 de Março de 1910, respectivamente. Presenciaram, com Lúcia, as 6 aparições de Nossa Senhora de Fátima, em 1917. Francisco faleceu dois anos depois das aparições, e Jacinta, três, sendo suas mortes precoces previstas nas mensagens de Nossa Senhora aos três pastorinhos.

Em 1952, foi iniciado o processo de beatificação dos pastorinhos irmãos, sendo apenas concluído em 1979. O Papa João Paulo II reconheceu em 1989 as atitudes santas e heroicas praticadas por Francisco e Jacinta, como modelos de santidade a caminho do reconhecimento oficial do milagre. Finalmente, no dia 13 de maio de 2000, em Fátima, foram declarados beatos pelo mesmo Papa, sendo o dia 20 de fevereiro a data de celebração dessa honra atribuída aos dois pastorinhos. No dia 13 de maio de 2017, durante visita do Papa Francisco a Fátima, o sumo pontífice canonizará os irmãos Marto, os mais novos santos da Igreja.

 Lúcia de Jesus

Lúcia será a última dos três pastorinhos a ser beatificada, pois o processo ainda está em andamento. Ela morreu no Convento Carmelita de Santa Teresa, em Coimbra, no dia 13 de fevereiro de 2005, aos 97 anos. O Papa João Paulo II rezou por Irmã Lúcia.

Seu corpo foi transferido em 19 de fevereiro de 2006 de Coimbra para o Santuário de Fátima, para junto de seus primos, Francisco e Jacinta Marto. Apenas três anos após a sua morte, no dia 14 de fevereiro de 2008, o Papa Bento XVI iniciou o processo da fase diocesana da causa de sua beatificação. 


Comentários (0)



Carregando Comentários
0 caracteres