Por André Somensari Em Notícias

Black Friday: fazendo suas compras com segurança

Acontece anualmente no Brasil, desde de 2010, especificamente na última sexta-feira do mês de novembro (este ano será no dia 24), a Black Friday, data em que o varejo promove a maior promoção (sale) do ano. Com origem nos Estados Unidos, ela iniciou-se nos anos 90, após o dia de Ação de Graças, época em que começam as vendas de Natal. Essa ideia foi trazida ao Brasil e, em poucos anos no país, popularizou-se, pois a maioria das empresas de comércio varejista do Brasil aderiram a essa ação promocional. É a grande oportunidade de os consumidores brasileiros adquirirem produtos por um preço abaixo do mercado durante o ano.

A cada ano, a Black Friday no Brasil bate recorde de vendas. Em 2016, o faturamento foi de R$ 2,1 bilhões, 17% a mais que na edição de 2015. Para este ano, a expectativa é de 15% no aumento das vendas em relação à edição do ano passado, segundo estimativas divulgadas pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

:: Receba o Jornal Santuário em casa

Mas nem tudo são flores durante a Black Friday. Órgãos de defesa ao consumidor, como o Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor), registram diversas ocorrências neste período: “Dias após o Black Friday, o Procon municipal começa a receber ocorrências de consumidores relacionadas com esse dia promocional. A principal delas é a não entrega do produto comprado. A empresa vende o produto por um valor abaixo de mercado e, após a venda, informa ao consumidor que não possui mais o produto em estoque e que fará o cancelamento da compra e a devolução do valor. E o consumidor procura o Procon porque ele não quer a devolução do dinheiro, e, sim, o cumprimento da oferta, a entrega do produto”, afirma Francisco Rubim, chefe de divisão do Procon de Taubaté (SP).

Para aproveitar melhor esse dia de promoção no varejo, Francisco dá dicas de como fazer uma compra mais segura na Black Friday:

– Antes da Black Friday, monitore o preço dos produtos que deseja comprar, verificando qual é o valor médio de mercado e se não está tendo oscilação de preço (aumento).

– Verifique (se a compra for on-line) se o site é confiável.

– Confira as promoções de sites pequenos ou desconhecidos, que ofereçam produtos por preços bem menores do que as grandes empresas, verificando se o site tem CNPJ, endereço, telefone, e pesquise em outros sites se o preço está compatível, pois é muito estranho uma loja ou um site pequeno ter um preço melhor do que as grandes empresas.

– Desconfie de sites com informações genéricas, que não possuam ou que tenham pouco canal de contato com o consumidor. Há uma grande possibilidade de ser um golpe.

Visando evitar que consumidores caiam em golpes na Black Friday, a Fundação Procon divulga, em sua página, uma lista de sites não recomendados, em “Evite esses sites”. Confira acessando: http://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por André Somensari , em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.