Por Padre Marcelo Magalhães Em Crescendo na Fé

O que fazer com meu ramo após o Domingo de Ramos?

Assim rezamos na oração de bênção dos Ramos: “Deus eterno e Todo Poderoso, “abençoai” estes ramos, para que, “seguindo” com alegria o Cristo, nosso Rei, cheguemos por ele à eterna Jerusalém”. Nesse sentido, guiados por essa oração temos duas palavras que nos ajudam refletir a importância e o significado dos ramos.

:: Como trançar seus Ramos para a procissão

dmingo_de_ramos

A invocação feita é um pedido de bênção para os ramos que temos em mãos ou que estão adornando o local da celebração. No “abençoai” se manifesta o pedido da igreja terrestre e peregrina, que quer e deseja entrar na Jerusalém Celeste.

Dessa forma, com os ramos em mãos, assumimos a missão de “seguidores” e participantes do projeto de Deus. A oração segue nos dizendo que o seguir é alegre e festivo. É celebrar junto o Mistério de morte e ressurreição.

Ramos: o significado e a tradição

Os ramos de oliveira eram comuns daquela região de Jesus, mas nos relata o evangelista Lucas que: “(...) enquanto Jesus passava, o povo ia estendendo suas roupas no caminho”. Hoje, os ramos de palmeiras são abençoados e, dessa forma, podem nos servir de remédio, proteção, mas, sobretudo, como memória do compromisso de seguidor de Cristo que assumo.

Está no costume da Igreja usar dos ramos abençoados neste dia para que, depois de secos, sejam queimados e usados na quarta-feira de cinzas. Muitos de nossos avós tinham também a tradição de queimá-los quando chegava o tempo de colheita, quando se aproximava uma tempestade ou ainda queimavam em torno de casa ou do local de trabalho para livrar de pestes e bichos peçonhentos. Nesses gestos todos está a fé de que a bênção de Deus está presente nos ramos e é Ele o Senhor do tempo e da história.

Assim, como os filhos dos Hebreus com ramos de palmeira correram ao encontro de Jesus, somos também nós seus discípulos convidados a direcionar nossos passos e ações para Ele. E desse modo, sermos participantes do Mistério Pascal. A Jerusalém Celeste é o céu prometido a todos aqueles que, com seus ramos, glorificam a Deus. E, nos passos e ensinamentos de Jesus, aprenderemos que no mandamento maior está o Caminho e o maior desejo de Deus: "Amai-vos", pois é desse sentimento que emana tudo aquilo que nos faz participantes da Filiação Divina – Filhos de Deus.

 

6 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Jose Santana comentou:

Aqui o Pr Marcelo não explica como fazer com os ramos bentos em casa , como guardar ate a próxima quarta feira de cinzas , e também o que fazer com as cinzas queimadas na Quarta Feira

respondeu:

Olá, José! Agradecemos seu comentário e sugestão ;)

Geraldo comentou:

Faz pouco tempo que soube na Igreja da comunidade que moro a questão das cinzas serem ramos do ano anterior. Penso que como é dito que a Missa da 4a. feira de cinzas seja para os cristãos que foram ao Carnaval, é bem pouco divulgado sobre os ramos. Mas que o efeito de acalmar tempestade funciona, funciona. Quando trovoadas e relâmpagos eram muito "baixos" minha mãe queimava um pouco dos ramos (mesmo q já estivessem secos) e a tempestade quase que de imediato, acalmava, numa época sem Para-Raios.

respondeu:

Olá, Geraldo! Muito interessante essa história sobre acalmar as tempestades com os ramos, não conhecia. Muito obrigado por compartilhar conosco!

Isabel comentou:

Achei que o artigo não correspondeu ao titulo, Não foi objetivo na resposta. Eu aprendi que é bom deixarmos ao menos um galhinho do Ramo abençoado, durante todo o ano junto a um cucificado, para que todas as vezes que olharmos para ele lembremos da trajetória de Jesus da glorificação(domingo de Ramos) a Paixão e Morte na Cruz(Sexta-feira) e Depois finalmente a Glória Eterna. E queimá-lo no ano seguinte, qdo for substituido, renovando novamente nosso compromisso, enquanto aqui caminhamos.

respondeu:

Olá, Isabel! Agradecemos seu comentário. Quisemos propor uma reflexão diante da cultura do nosso povo, já que a Igreja não tem um direcionamento exato sobre esse procedimento. E obrigado por compartilhar sua cultura com a gente! Mais uma sugestão do que fazer com nossos ramos! =) Deus te abençoe!

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Padre Marcelo Magalhães, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.