Por Laura Galvão Em Crescendo na Fé Atualizada em 14 SET 2018 - 09H20

Qual o significado do Sinal da Cruz para o católico?

Dia 14 de setembro é a data especial em que celebramos a exaltação da Santa Cruz, o maior símbolo do cristão. Mas qual o significado deste sinal pra nós católicos? Por que o traçamos sobre nossa testa, peito, coração? Em que momentos devemos fazê-lo?

shutterstock
shutterstock

Claramente, a cruz nos é importante porque é a marca de nossa salvação, dada por Jesus. São João Paulo II disse que ela é “sinal de um amor sem limites”. No entanto, fazer sobre nosso corpo o sinal da cruz, segundo o Catecismo Jovem, é uma atitude para nos colocarmos sob a proteção de Deus, que é Uno e Trino.

“No começo do dia, de uma oração e também de tarefas importantes, o cristão coloca-se sob o 'sinal da cruz' e inicia a sua ação 'em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo'. A invocação nominal do Deus Trino, por quem estamos cercados de todos os lados, santifica as coisas que empreendemos; ela concede-nos a bênção e fortalece-nos nas dificuldades e nas tentações” (YouCat, 360).

Quando devemos fazer o sinal da Cruz?

O YouCat ressalta, no trecho acima, a importância de fazer o sinal da cruz antes de se iniciar uma oração ou também as tarefas do nosso dia a dia. Contudo – além dos ritos litúrgicos e sacramentais, em que há os momentos propícios para se fazer o sinal da cruz – não existe uma normativa da Igreja que obrigue o católico a fazer este sinal, como por exemplo, quando se passa em frente a uma igreja.

No entanto, a tradição nos ensinou este e alguns outros costumes que demonstram respeito e devoção. Ou seja, não é pecado se você passar em frente a uma igreja e não fizer o sinal da cruz. Ao mesmo tempo, se fizer, será uma linda demonstração de amor e manifestação da sua fé. Como temos um dia dedicado especialmente à exaltação da Santa Cruz, e como ela é o maior sinal dos cristãos e a manifestação de amor sem limites de Deus por nós e, ainda, é um meio de nos colocar sob a proteção de Deus, nos parece ser uma boa e importante prática.

Como nos aconselha São Cirilo de Jerusalém: “Não nos envergonhemos de professar o Crucificado, selemos confiadamente a testa com os dedos, façamos o sinal da cruz, sobretudo sobre o pão, a comida e os copos de que bebemos! Façamo-lo quando vamos e quando vimos, antes de dormir, ao deitarmo-nos e ao levantarmo-nos, quando andarmos e descansarmos!”.

Separamos o hino das laudes de hoje, para te ajudar a contemplar a Cruz de Cristo neste dia especial:

“Por toda a terra fulgura a silhueta da Cruz, de onde pendeu inocente o próprio Cristo Jesus. Mais altaneira que os cedros, ergue-se a Cruz triunfal: não traz um fruto de morte, dá vida a todo mortal. Que o Rei da vida nos guarde sob o estandarte da cruz, broquel que a todos protege, farol que a todos conduz. De coração celebremos a Cruz de nosso Senhor: Moisés de braços abertos, orando em nosso favor. A Cruz de Cristo abraçando, reinar possamos nos céus, com o Pai, o Espírito e o Filho, Trindade Santa, um só Deus.”

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Nilson André Vicentini comentou:

A Cruz, é o símbolo máximo para nós. Pois foi nela que Jesus Cristo inocente e puro de coração deu a vida para redimir nossos pecados. Mas ressucitou ao terceiro dia para nos dar a vida eterna e reinar ao lado do Pai. Amém.

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Laura Galvão, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.