Por Jovens de Maria Em Crescendo na Fé Atualizada em 09 FEV 2018 - 14H28

Saiba como escolher sua penitência na Quaresma

A Quaresma está aí e você ainda não sabe qual penitência irá fazer? Diante desse dilema, temos sempre que recordar que somos convidados a celebrar uma reconciliação com Deus.

Alguns optam por não consumir alguns alimentos, como chocolate, refrigerantes e doces, outros deixam de frequentar lugares que gostam. Mas, também, podemos escolher mudar nossas atitudes, como fazer o controle da língua e dos pensamentos, mudar o modo de viver com a família, exercitar o treinamento da paciência e do perdão, entre outros.


:: Não consigo cumprir a penitência da Quaresma e agora? ::

Não nos abstemos de algo para sermos "diferentões", mas para que possamos ser um sinal do amor e da misericórdia de Deus a muitos outros jovens que ainda não conseguiram se sentir abraçados a essa misericórdia abundante. E, lembre-se que a penitência não é algo que fazemos para vivenciar apenas em quarenta dias, mas é uma oportunidade que nos prepara para todo o ano que vem pela frente.

Para te ajudar, pedimos a ajuda de padre Rodrigo Arnoso, Prefeito de Igreja do Santuário Nacional, para listar alguns itens importantes para o discernimento da escolha:

Você não é super-herói


O primeiro cuidado que devemos tomar é se vamos cumprir a penitência. Não podemos exigir de nós a capacidade de algo que não vamos conseguir fazer. Devemos estar sempre atentos para que a abstenção que se faz nesses quarenta dias gere uma mudança profunda, não apenas uma questão externa.

Não a torne uma obrigação


O gesto é algo que brota de forma espontânea no nosso coração, de um desejo de transformação. Deixamos, por exemplo, de comer algo que gostamos para que possamos doar ao outro. Isso, não porque simplesmente é Quaresma, mas para que por meio desse ato entendendamos os valores que depositamos nas coisas.

Reze!


Você deve se colocar em oração. Ela nos dá um olhar divino e nos ajuda a contemplar o meio que vivemos com uma esperança lá no futuro. É importante colocar-se em diálogo com Deus, não só para falar, mas, também, para ouvir.

Pratique a caridade


A oração nos faz sensíveis com aqueles que são próximos de nós ou aqueles que muitas vezes são anônimos, mas precisam da nossa ajuda. Por isso, movimente-se em favor do próximo.

Opte pelo jejum


Ele não é uma forma de abster de um alimento por questão estética, mas para nos sensibilizarmos com o outro. É um exercício da prática do controle dos nossos desejos, que ajudará no seu discernimento.

 

 

8 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.