Por Redação A12 Em Jumi

Missa com bispos encerra Romaria Nacional da Juventude

A juventude reunida em Aparecida (SP) vivenciou momentos de graça, música, reflexão e comunhão durante a Romaria Nacional da Juventude.

Foto de: A12.com

Procissão da Romaria Nacional da Juventude – A12.com

A alegria era contagiante durante procissão da juventude.

O evento foi encerrado neste domingo (10) com uma procissão do estacionamento superior do Santuário até a Porta Santa da Basílica. Os jovens fizeram todo o percurso cantando e rezando com o entusiasmo e a alegria típicos da juventude.

Durante a caminhada, os jovens foram saudados pelos bispos referenciais da Juventude. “Nós queremos a juventude no coração dos bispos e os bispos no coração da juventude. Em outras palavras, nós queremos uma Igreja jovem, apaixonada pela vida, pela missão de levar ao povo do Brasil a mensagem de Jesus, de vida e esperança. Deus abençoe a juventude do Brasil”, afirmou dom Vilsom Basso, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude.

Após a procissão, a juventude participou de uma missa com os bispos presentes em Aparecida (SP) durante a 54ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, no Altar Central do Santuário.

A Santa Missa foi presidida pelo Cardeal Arcebispo de Aparecida, dom Raymundo Damasceno Assis e concelebrada pelo Arcebispo emérito da arquidiocese de São Paulo, Cardeal Dom Cláudio Hummes e pelo Presidente do Pontifício Conselho para a Cultura, Cardeal Gianfranco Ravasi. 

Foto de: Victor Hugo Barros

Missa de Encerramento da Romaria Nacional da Juventude – Foto: Victor Hugo Barros

Missa de encerramento da Romaria Nac. da Juventude.

No início da reflexão, feita pelo Cardeal Ravasi, ele trouxe saudou a juventude em nome do Papa Francisco. “Em nome do Papa Francisco saúdo aos jovens e bispos sobre tudo a Mãe de Jesus, a Virgem e Padroeira deste santuário”.

Cardeal Ravasi ajudou os fiéis a entender a liturgia deste 3º Domingo da Páscoa:

“Hoje aqui neste Santuário mariano, a presença de Cristo nos fala e alimenta, para regressar como suas testemunhas na vida cotidiana que nos espera. Certamente cotidiana foge das nossas mãos, as horas e os dias passam rapidamente nos ponteiros dos relógios. Mas se somos irradiados pelo amor, o cinzento se torna luz, a aridez transforma-se em fecundidade e quando o sol brilha torna-se espelho do céu”, afirmou.

Gianfranco Ravasi ainda completou que “assim será nossa vida cotidiana se soubermos brilhar o sol, seja da fé limpa e corajosa e no amor pelos irmãos”. “Cada ato de egoísmo e avidez é uma morte. Cada ato de amor e misericórdia é uma ressurreição”, concluiu.

Veja a galeria de fotos:

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Jumi

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.