Por Beatriz Nery Em Notícias Atualizada em 10 JUL 2018 - 16H47

Maioria de seguidores nos perfis do Twitter de presidenciáveis são robôs

Shutterstock
Shutterstock

As fakes news são discutidas cada vez mais nas redes sociais. Com a proximidade do período eleitoral, pesquisas são feitas para auxiliar na análise do voto. O Instituto Interlab analisou perfis dos seguidores dos pré-candidatos a Presidência da República no Twitter e constatou que grande parte dos presidenciáveis são seguidos por robôs.

Os números são alarmantes. Mais de 60% dos quase 410 mil seguidores do Alvaro Dias do Podemos, por exemplo, são perfis robôs. Na segunda colocação desse ranking está o pré- candidato pelo PSDB, Geraldo Ackmin que tem 45,8% de fakes como seguidores. A análise foi feita por uma ferramenta chamada Botometer, da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos.

:: Fake News: Veja quatro conselhos do Papa e se livre delas

Perfis robôs podem ser considerados perfis fakes, pois são controlados por um tipo específico de programa de computador que realiza tarefas de forma autônoma a partir de alguns algoritmos.

Por que existem e são feitos esses perfis fakes? Lucas Lago, pesquisador do Instituto Interlab explica:


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Beatriz Nery, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.