Por Rádio Aparecida Em Notícias Atualizada em 10 NOV 2017 - 08H35

Padre Zezinho explica a diferença entre querer e desejar



Padre Zezinho explica no quadro "Viver como Jesus viveu" como devemos entender a diferença entre o querer e o desejar.

Em sua catequese resume que o desejo não é a mesma coisa que o querer, pois o querer é um ato da inteligência e da razão e o desejar é um ato quase que de instinto, de sentimento.

Além disso, Padre Zezinho relaciona esse entendimento quando queremos seguir o projeto de Deus para a nossa vida.

Confira as palavras do Padre Zezinho:

Se você quer ir para o Rio de janeiro e pega qualquer rumo você na verdade quer uma coisa e faz o contrário, então você quer, mas a sua razão pratica bobagem. Se você quer ir para Curitiba e pega qualquer rumo, você fez bobagem, a sua vontade quer uma coisa, mas você tomou uma decisão errada.

Nesse caso não está havendo adequação entre intelecto, o pensamento e o seu desejo. Quem fala isso é um grande pensador, Lacan faz a pergunta clássica: 'Você quer aquilo que você deseja?'

Porque às vezes você deseja uma coisa, mas não quer, ou não deve querer, por exemplo, você pode desejar comer doce, mas se você for diabético você não vai querer. Portanto o teu querer corta e passa por cima do desejo, eu quero evitar o diabetes, embora o meu desejo quer que eu coma.

O desejo não é mesma coisa que o querer, desejar, é uma coisa, querer é outra.

Querer é um ato da inteligência e da razão e o desejar é um ato quase que de instinto, de sentimento. O Papa Francisco fala isso com relação a vida e a religião, diz ele:

"O Deus que é criador e que se manifesta Ele dá sentido e dá direção", se eu quero ir nessa direção eu tenho que pegar o rumo, portanto acertar o rumo e a direção correta.

Vivemos hoje uma crise de Ethos, que há muito tempo deixou de ser uma questão acadêmica, diz o Papa, se transformou uma questão extremamente prática. O Papa diz que o mundo está vivendo hoje uma perplexidade, as pessoas não tem rumo.

O Papa está chamando a atenção para o fato de que as pessoas perderam o objetivo da sua vida, estão indo para qualquer direção que naquele momento lhe seja satisfatório. O Papa ainda diz que esse relativismo é extremamente perigoso porque acaba conduzindo à autodestruição, quem não tem um projeto de vida que seja concentrado no projeto de Deus e dos outros está correndo o risco de tropeçar mais depressa do que imagina.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Rádio Aparecida, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.