Por Polyana Gonzaga Em Igreja

Língua Portuguesa: Flor do Lácio com espinhos!

Com certeza, você é consciente de que a nossa Língua Portuguesa é muito complexa. Quem já não deu uma paradinha para conferir como se escreve exceção ou excepcional, esplendor ou extradição, acessório ou assessor?

portugues

E será que devemos escrever mundo afora ou mundo a fora; encima ou em cima; enfim ou em fim? Pequenos exemplos de nossa amada e odiada Língua Portuguesa escrita, “a última flor do Lácio, inculta e bela”, como disse o poeta Olavo Bilac (1865-1918). E, hoje, podemos observar que essa flor traz muitos espinhos. Ela nos fere no aprendizado, mas vale a pena o seu cheiro inigualável!

No mundo digital, no qual estamos inseridos, esse idioma sofre transformações outrora inimagináveis. A escrita está se tornando empreitada cada vez mais rara. Encurtamos as palavras para conversar mais rapidamente, numa realidade de velocidades exponenciais.

A maioria dos brasileiros já escreve “vc” em vez de “você”. E olha que o antigo tratamento de referência “vossa mercê” há um bom tempo vem vivenciando uma história de encolhimento fenomenal: “vossemecê”, “vosmecê” e até o antigo “vancê”, muito usado pela cultura caipira de nosso país. Já se transformou em “ocê”, agora “vc”, e o seu futuro é incerto! E nos deparamos com reduções do naipe: pq (porquê), aki (aqui), axo (acho), tb (também), v6 (vocês), naum (não), eh (é), entre outras mudanças inusitadas!

Os maiores problemas que surgem da má escrita são os mal-entendidos. Corriqueiramente, nas redes sociais, fica impossível de perceber se os comentários são elogios ou críticas. Não podemos nos esquecer de que a falta de pontuação já gerou brigas renhidas ao longo da História. Coloco dois exemplos clássicos de charadas sobre pontuação para refletirmos um pouco sobre a importância de tais sinaizinhos. Faça o exercício de pontuar as seguintes frases, dando sentido a elas:

1 – Pedrinho toma banho quente e sua mãe diz ele quero banho frio

2 – Um fazendeiro tinha um bezerro e a mãe do fazendeiro era também o pai do bezerro

É certo que os leitores internautas vão quebrar a cabeça tentando dar sentido às frases acima, que são perfeitamente compreensíveis quando pontuadas corretamente! Mas tudo isso para dizer que devemos ser mais cuidadosos com a nossa escrita e, obviamente, com a nossa fala. As grandes guerras e os conflitos pessoais seriam mitigados com um bom diálogo. Um casamento, uma amizade ou uma relação internacional necessitam de um exímio uso do idioma; esforcemo-nos um pouquinho mais para zelar por esse bem inestimável.

Não há necessidade de sair corrigindo todo o mundo, mas quem se esforça para lapidar a Língua que fala e escreve é bem mais compreensível a todas as outras pessoas. Saibamos aproveitar melhor essa capacitada divina da escrita, da compreensão e da fala, pois, aprendendo melhor a sua Língua, terá mais coragem de se aventurar no mundo do diálogo, no relacionamento eu-tu!

É certo que muitas pessoas nem foram à escola por falta de oportunidades, e são analfabetas, e ainda assim sabem dialogar com maestria. Mas não nos enganemos, essas pessoas são as raras pedras preciosas que encontramos vez e outra. O jeito mesmo é aprofundar o conhecimento da Língua com a qual você é capaz de se expressar e de existir no mundo para os outros! Reflitamos!

Padre Queimado articulista colunista

22 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
celinacoelhosilva comentou:

Pedrinho toma banho quente e sua, mãe, diz ele, quero banho frio.
Um fazendeiro tinha um bezerro e a mãe; do fazendeiro era também o pai do bezerro. Acertei?

Kátia Cilene Moraes Silotto comentou:

As dicas de português são válidas, ainda mais com essas novas regras e esse povo que escreve e não diz nada.Adorei.

Vandeci Ferreira Lima Costa comentou:

A língua portuguesa é considerada a mais difícil do mundo, no entanto sempre fui uma apaixonada por ela; Meu filho Victor sempre falou muito correto e me pergunta: mãe por que meus colegas falam assim? tava ; á gente vamos?, falei pra ele é á nossa cultura, mas você não deve ter vergonha de falar correto. Cursei somente o segundo grau , mas uma médica aqui de são Paulo afirmou que me expresso bem , devo tomar muito cuidado; Pois o fato de ser ansiosa ás vezes me atrapalha muito!

celeste comentou:

Muito bom....Amo a língua Portuguesa,apesar de não ter muita afinidade com Ela.Mas tento fazer o meu melhor.beijoooooo

Silvio Martins Tavares comentou:

Gostei eu sou uma das pessoas que deve escrever bem errado tambem, pois so tive primario, mas para escrever sendo faço algo errado, ja me aconteceu muitas vezes onde escrevi e quem leu entendeu tudo alcontrario que ja deu confusão por mal entendido, ate com meu Psicologo deu confusão por ele ter entendido outra coisa, agradeço é uma aula aqui! Abrs que Deus Pai te Abençõe sempre vc e familia, a mim e a todos amigos tambem. Amem.... espero não ter muitos erros aqui kkkk

respondeu:

Caríssimo Sílvio, entendo a sua realidade: teve poucas oportunidades! Mas aqueles que são presenteados com tanta facilidade nos dias de hoje devem ser cobrados! Eu me orgulho de seu esforço para escrever, pois, mesmo diante das dificuldades, você não abaixou a cabeça e se apaixonou pelo escrever! Não desista nunca! Abraços!

Silvio Martins Tavares comentou:

SUA MÃE DIZ PEDRINHO TOMA BANHO QUENTE E ELE DIZ QUERO BANHO FRIO

respondeu:

Quase, querido Sílvio, mas o segredo está na pontuação! É complicado, mas conseguiremos resolver, kkkk! Para conseguir resolver, temos de recorrer às vírgulas e aos pontos, sem mexer com a ordem das palavras na frase!

Ivani Campos comentou:

Que bom que ainda existem pessoas preocupadas com o futuro da nossa Língua Portuguesa, torturada a todo instante.

Claudia Scarpa comentou:

Padre José Luís mais uma vez nos brindou com artigo muito pertinente e atual. Acho que a virtude está no meio termo . Para mensagens rápidas ou com limite de caracteres entendo por válidas certas abreviações. Porém, temos quu tomar muito cuidado na escrita de nossa língua. Hoje há muitas pessoas que lêem pouco , por isso escrevem mal. Estudar e ler muito são fundamentais para uma escrita correta e efetiva na comunicação. Além de ser maravilhoso ler um texto bem escrito.

Maria Julia Camargo Sacheto comentou:

Sou suspeita de falar da Nossa Língua Portuguesa, como professora de Português, sinto-me realizada de passar o "gosto" de falar e escrever bem. Longe de ser "perfeita", pois erro bastante escrevendo e falando também, mas a minha satisfação é ter deixado para meus alunos (as) o prazer de ler e de escrever... Parabéns pelo comentário, nesta epoca onde as abreviações tomam conta nos meios de comunicação dos jovens internautas... Padre José Luiz Queimado cada vez gosto mais do Senhor. Abraços.

Marli Carbonaro comentou:

A do Pedrinho que sua ao tomar banho quente, eu ja sabia; agora essa cujo bezerro e seus pais são do fazendeiro, eu não conhecia não. É que minha cabecinha já té meio cabadinha, mas participei de muitos processos seletivos na minha vida, mtas dinâmicas. Muitas coisas já esqueci. Abraço Padrinho querido.

Mariinha Florencio comentou:

tentei muito mais não consegui. Pode me dar a resposta? kkk

respondeu:

Em breve, querida Mariinha! kkkkk

Bernadete comentou:

Texto espetacular Padre José Luís Queimado. Amei este penúltimo Parágrafo:"Não há necessidade de sair corrigindo todo o mundo, mas quem se esforça para lapidar a Língua que fala e escreve é bem mais compreensível a todas as outras pessoas. Saibamos aproveitar melhor essa capacitada divina da escrita, da compreensão e da fala, pois, aprendendo melhor a sua Língua, terá mais coragem de se aventurar no mundo do diálogo, no relacionamento eu-tu!" Um abraço.

Elizabete comentou:

Fiquei meio atrapaiadinha kkkk mas amei o texto

Dirceu comentou:

Esse é o meu colega de Teologia ITESP 2009-2010!!! Abraços

Mizael comentou:

Adorei, irmãozinho! Como sempre, sou um fã das coisas que você escreve! Peço ao bom Deus que tenhamos a graça de desfrutar da sua sabedoria e da sua simpatia muitos e muitos anos! Você certamente é um grande presente à Igreja de nossos tempos!

Maria Inês Ribeiro comentou:

Adorei sua exposição sobre a nossa Língua Portuguesa. Sei que tenho algumas dúvidas, pois nossa Ortografia é bem complexa. Entretanto sempre tive ótimos professores de Português, e, meus pais sempre falaram corretamente, assim como meus irmãos, então foi fácil aprender a falar e escrever corretamente. Adoro nosso Idioma e fico triste ao ver pessoas falarem tão errado, independente do nivel cultural.

Edna Maria se Aguiar Silva comentou:

PADRE QUEIMADO, CONCORDO PLENAMENTE COM VOCÊ.
MEU MARIDO ORLANDO É MUITO CRÍTICO, ELE OBSERVA BEM O VOCABULÁRIO DAS PESSOAS; E COM ISSO TENTO À CADA DIA ME CORRIGIR PARA ERRAR MENOS
ERRAR É HUMANO, MAS REPETIR É BURRICE! NÃO ACHA? ELE AFIRMA, QUE DÓI OS OUVIDOS EM ESCUTAR CERTAS PALAVRAS PRONUNCIADAS ERRADAS.
. ABRAÇOS.

Maria B.Bernardes de oliveira comentou:

Olha padre, não é fácil ter que ler o está nos( facebook,) meu Deus ! Olha vou dizer que é consequência do( construtivismo) sem consciência e comprometimento com o ensino da Língua Portuguesa ,onde tudo é válido.Na primeira frase Pedrinho........A palavra sua é verbo (suar) e não pronome. Na segunda frase O fazendeiro.......(a vaca) e o pai ( touro).Abraços.

Maria Aparecida comentou:

Nossa língua é bem complexa, por mais que queiramos escrever correto na pressa pode acontecer o encurtamento de algumas frases, e nas redes sociais muitos encurtam as palavras substituindo por linguagem coloquial ou mesmo abreviando. Há os que tem pouca cultura escolar, mas apresenta outro tipo de cultura que faz com ele aprimore sua escrita, compreensão, etc.Bom que amemos nossa língua, fazendo investimentos.

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Polyana Gonzaga, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.