Por Redação A12 Em Evangelhos Atualizada em 11 OUT 2017 - 09H48

Evangelho em Libras | 28º Domingo do Tempo Comum – Ano A


Reflexão: Pe. Luiz Camilo Jr - C.Ss.R
Intérprete: Kiara Maria Socuta Quintanilha

Evangelho Deus Conosco dia a dia – Editora Santuário


(Mt 22,1-14)
Naquele tempo, Jesus voltou a falar em parábolas aos sumos sacerdotes e aos anciãos do povo, dizendo: “o reino dos céus é como a história do rei que preparou a festa de casamento do seu filho. E mandou os seus empregados para chamar os convidados para a festa, mas estes não quiseram ir.
O rei mandou outros empregados, dizendo: ‘dizei aos convidados: já preparei o banquete, os bois e os animais cevados já foram abatidos e tudo está pronto. Vinde para a festa!’
Mas os convidados não deram a menor atenção: um foi para o seu campo, outro para os seus negócios, outros agarraram os empregados, bateram neles e os mataram.
O rei ficou indignado e mandou suas tropas para matar aqueles assassinos e incendiar a cidade deles. Em seguida, o rei disse aos empregados: ‘a festa de casamento está pronta, mas os convidados não foram dignos dela. Portanto, ide até as encruzilhadas dos caminhos e convidai para a festa todos os que encontrardes’.
Então os empregados saíram pelos caminhos e reuniram todos os que encontraram, maus e bons. E a sala da festa ficou cheia de convidados. Quando o rei entrou para ver os convidados, observou aí um homem que não estava usando traje de festa e perguntou-lhe: ‘amigo, como entraste aqui sem o traje de festa?’ mas o homem nada respondeu. 
Então o rei disse aos que serviam: ‘amarrai os pés e as mãos desse homem e jogai-o fora, na escuridão! Aí haverá choro e ranger de dentes’. Porque muitos são chamados, e poucos são escolhidos”. 

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor!


Reflexão
Na liturgia deste domingo, o Evangelho nos fala do nosso compromisso com a construção do reino de Deus, através da construção de um mundo mais justo e fraterno. A justiça é, portanto, o tema central do evangelho deste vigésimo oitavo domingo do tempo comum.
Na parábola que Jesus nos conta ele fala de uma festa. A festa é sinônimo de alegria e de vida plena. É o que Deus quer para seus filhos e filhas, é símbolo da aliança de amor que ele faz com a humanidade. Deus prepara a festa e nos convida, qual então é a resposta que nós estamos dando? Jesus nos faz profundos questionamentos sobre o nosso compromisso cristão de construir um mundo mais justo e fraterno.
Quem são os primeiros convocados para este banquete da justiça? Os primeiros são as autoridades. Não porque sejam mais importantes, mas porque tem o poder e a missão primeira de transformar o mundo e fazer a justiça acontecer. Nesse caso, os sumos sacerdotes que representavam o poder político e religioso, e os anciãos que representavam o poder econômico. Porém todos são chamados, pois a justiça é compromisso de todos e não somente de alguns. 
Porém os primeiros convidados não aceitaram o convite para a festa, deram desculpas, pois tinham outras preocupações.
Mas Deus não desiste de chamar seus filhos para a festa da vida. Então ele envia outros empregados e pede para estender seu convite para todos. Deus deseja que ninguém fique fora da festa da vida. Bons e maus, justos e injustos, santos e pecadores. Porém, um critério é necessário para participar do banquete: vestir-se com o traje da festa. E esse traje é a justiça. Quem se nega a se revestir com as vestes da justiça, não terá como participar do banquete de Deus. A oportunidade para entrar na festa é dada para todos, mas os que não querem viver na justiça do reino irão ficar do lado de fora. É isso que Jesus quis dizer quando falou: “muitos são chamados, porém poucos são escolhidos”. Não é ele que exclui, pois ele chama a todos, mas somos nós que podemos negar seu convite, nos recusando a nos comprometer com a justiça do reino de Deus que ele nos leva a buscar. 



Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Evangelhos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.