Por Redação A12 Em Santo Padre Atualizada em 08 NOV 2018 - 09H23

"O diabo entra pelo bolso", diz Papa


Shutterstock
Shutterstock

O Santo Padre, o Papa Francisco, mencionou na catequese do dia 07 de novembro que, enquanto a humanidade está aflita para ter mais, Deus a redime fazendo-se pobre. “O que nos faz ricos não são os bens, mas o amor”, afirma.

Para o Pontífice, muitas vezes o diabo entra pelo bolso. “Primeiro vem o dinheiro, o amor ao dinheiro, o afã de possuir, depois a vaidade e, por fim, o orgulho e a soberba. Este é o modo de agir do diabo em nós, mas a porta de entrada é o bolso.”


O sentido pleno das escrituras

Leia MaisPapa se emociona com projeto na AmazôniaIntenções do Papa para novembro de 2018De que o mundo precisa? Responde São João Paulo IIO Papa diz que não roubar quer dizer: ame com os seus bens, aproveite dos seus meios para amar como pode. Porque a vida não é tempo para possuir, mas para amar.


Dimensão social da riqueza

Ele também cita o catecismo da Igreja, ao dizer que a propriedade de um bem faz do seu detentor um administrador da providência de Deus (n. 2404). “O homem deve considerar as coisas que possui não como próprias, mas também como comuns, no sentido que possam beneficiar não somente a ele, mas também aos outros. Toda riqueza, para ser boa, deve ter uma dimensão social.”

Fonte: Vatican News

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.