A12

Perguntas e Respostas

Enviar por e-mail

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

-

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:


Em que idade Deus chama ao sacerdócio ou a vida consagrada?
Deus chama em todas as idades. Mas é mais comum que as pessoas procurem entender este chamado na adolescência e juventude, quando o jovem também toma outras decisões sobre seu futuro.

É preciso algum sinal extraordinário para conhecer o 'Projeto de Deus' em relação à vocação?
A vontade do Pai manifesta-se através da Palavra de Deus, das situações e acontecimentos cotidianos e das inspirações naturais e interiores individuais. É preciso estar atento a todos os sinais para entender sua vocação.

O que é leigo? Qual é sua importância e na vida da Comunidade e da Igreja?
O leigo é um membro consciente do povo de Deus e fermento do Evangelho no mundo. É uma pessoa da Igreja no coração do mundo. É o cristão consciente de seu papel na luta pela construção da paz e da justiça.

Faz parte da vocação do leigo na Igreja exercer ministérios diversos na comunidade eclesial, conforme os dons que Deus lhe deu. Esses serviços podem ser: catequese, animação na liturgia, reflexão e oração em grupos, luta pelos direitos humanos, atuação em obras sociais, entre tantos outros. Pelo batismo e pela confirmação (crisma), o leigo está comprometido com a construção do Reino de Deus. Ele está comprometido com uma sociedade mais justa e fraterna, conforme o desejo de Jesus.

Qual o papel dos pais no discernimento das vocações?
O papel dos pais deve ser o de orientar os filhos quanto a importância das escolhas que eles necessitam fazer na vida. Os pais não podem impedir os filhos de abraçar a vocação. A vocação vem de Deus e, sendo assim, quando um filho ou uma filha manifesta a sua vocação, o que pode-se fazer além de orientá-lo é rezar. Pedir para que o Senhor da messe aponte o caminho para este jovem ser feliz. Clique aqui e confira o quadro Pé de Amor, do programa Bem-Vindo Romeiro, sobre Vocação e Família.

A Igreja tem dado espaço para a atuação do jovem?
A Igreja vem, continuamente, abrindo novos espaços para a participação eclesial do jovem. Hoje, percebe-se um número crescente de jovens assumindo os desafios da Igreja e do mundo. Levam adiante a mensagem do evangelho com coragem. A Igreja quer assumir os desafios da evangelização em parceria com os ideais da juventude.

O que é necessário para um jovem tornar-se padre ou irmão religioso, e uma jovem freira?
Primeiramente, é preciso sentir no coração o desejo de ser padre, irmão religioso consagrado ou, no caso de uma moça, ser uma religiosa consagrada. É preciso abandonar-se e deixar-se conduzir pelo Senhor que o chama. Além disso, de acordo com as regras de muitas congregações e ordens, o candidato à vida religiosa ou à vida sacerdotal deve apresentar boa saúde física e mental, bom coração e capacidade de conviver com os demais em comunidade. 

Qual é a trajetória formativa dos padres?
O jovem que se sente chamado por Deus para assumir a vida sacerdotal deverá preparar-se para este ministério em um seminário, sob a orientação de uma equipe de formativa. O seminário é a casa onde o jovem vai aprofundar sua experiência com Deus. É onde ele vai exercitar a sua vida em comunidade e discernir se a sua vocação é realmente o serviço exclusivo à Igreja. O vocacionado vai procurar o amadurecimento humano, espiritual, psicológico, afetivo e pastoral para poder exercer o seu ministério de maneira digna e fecunda.

Falando especialmente sobre a formação redentorista, o jovem que ingressa no seminário terá um tempo grande de preparação. Sendo assim, as etapas formativas são: Ensino Médio e Propedêutico (Aspirantado), Filosofia (Postulantado), Noviciado e Teologia (Juniorato). Este tempo formativo pode sofrer algumas alterações em função do nível de escolaridade que o candidato apresenta.

O que é celibato? 
Celibato consiste em consagrar livremente todo o seu ser (corpo e alma) à grande família de Deus. O indivíduo se abstém de construir uma pequena família humana para se dedicar ao pastoreio da Igreja. É uma doação a Deus e ao seu povo, feita "por causa do Reino dos Céus". É uma consagração total da pessoa às coisas do Senhor. É um dom de Deus.

Pelo celibato, o padre se liga mais a Jesus, que também esteve sempre disponível para todos, para poder servir melhor. Pelo celibato, o padre está mais livre para se dedicar de corpo e alma ao povo. Querendo ir, por exemplo, evangelizar em regiões mais distantes, não tem esposa e filhos que possam lhe prender em algum lugar. Esta mesma resposta também serve para compreender a vida religiosa de pessoas que se tornaram irmãos e irmãs missionárias.

Pode haver padres casados?
O Concílio Vaticano II diz que o celibato é fonte especial de fecundidade espiritual para o mundo, tão voltado ao uso e abuso do sexo, do dinheiro e do poder. O celibato é uma forma de santificação do mundo. Portanto, não pode haver padres casados.

Além dos padres, quem poderá exercer o ministério ordenado na comunidade cristã?
A pessoa, além de bispos e padres, que pode exercer o ministério ordenado na comunidade cristã é o diácono. Ele, por meio da graça sacramental, exerce o serviço na Igreja, seguindo o evangelho de Jesus, o servo de todos. Portanto, o diácono é um servidor. Servir significa dar continuidade à missão de salvação de Jesus, colocando à disposição dos irmãos e irmãs a própria vida. 

Os encargos dos diáconos são: a administração solene do Batismo; a distribuição da Eucaristia; a assistência e a bênção do Matrimônio; a pregação da Palavra de Deus; o atendimento aos pobres.

O que é carisma?
A palavra carisma vem do grego "cháris" que significa graça, dom. É um dom do Espírito Santo para o serviço. Na verdade, o Espírito Santo distribui carismas não só para pessoas, mas também para grupos e instituições, como por exemplo, o carisma da Igreja da América Latina. Entre as instituições, destaca-se o carisma das Congregações Religiosas. No entanto, para se conhecer com mais profundidade o carisma de uma congregação é necessário conhecer também o carisma de seu fundador, pois um nasce do outro.

O que significa ser Irmão Missionário Redentorista?
Dizemos que o Irmão Redentorista é alguém muito especial para Deus, para a Igreja e para a Congregação Redentorista. Ele é um religioso consagrado. A palavra Irmão já é carregada de carinho, de fraternidade, de aconchego. O Irmão Missionário Redentorista é um leigo consagrado. Alguém que, com o anseio ardente de viver a dimensão do seu batismo, se propôs servir a esse Deus e à sua Igreja. Ao identificar-se com o Carisma da Congregação Redentorista, optou fazer parte desse grupo de missionários para levar a mensagem de Jesus, sobretudo aos mais pobres e abandonados.

O que é noviço e noviciado?
Noviço é a designação dada à pessoa que se prepara, sob a direção de um formador responsável, para a sua consagração religiosa.

Noviciado é o período da formação de um jovem que aspira consagrar sua vida a Deus e viver como religioso. O termo se refere também ao seminário e a comunidade onde se realiza este período formativo e de preparação para o compromisso mediante o carisma de uma congregação religiosa.

:: Vocação e profissão: existe diferença?

:: Na escola tentam me desviar da vocação. Como lidar com isso?

Se a sua dúvida não foi respondida, envie um e-mail para vocacional@a12.com e responderemos o mais breve possível.

 


Comentários (0)



Carregando Comentários
0 caracteres