Por Redentoristas Em Notícias Atualizada em 31 AGO 2018 - 14H44

Catedral de Barretos receberá restos mortais de Dom Pedro Fré

Dom Pedro era Redentorista e foi o 3º bispo diocesano de Barretos (SP)

Nesta sexta-feira (31), uma celebração na Basílica Velha fez memória ao bispo emérito de Barretos (SP), Dom Pedro Fré, C.Ss.R. Após a missa, foram entregues os restos mortais de Dom Fré ao atual bispo da Diocese de Barretos, Dom Milton Kenan Júnior.

A missa foi presidida por Dom Milton Kenan Júnior e concelebrada pelo Arcebispo de Aparecida (SP), Dom Orlando Brandes, pelo Superior Provincial Redentorista, padre Inácio de Medeiros e diversos Missionários Redentoristas e padres da Diocese de Barretos. Atendendo às regras estabelecidas pelo Direito Canônico da Igreja Católica, os restos mortais do religioso serão transladados para a Diocese de Barretos, onde repousará na cripta da Catedral.

Dom Pedro Fré faleceu em abril de 2014, aos 89 anos, e foi sepultado no Memorial Redentorista em Aparecida (SP). Natural de Cerquilho (SP), Dom Pedro dedicou-se por 68 anos à Congregação do Santíssimo Redentor. Governou a Diocese de Barretos entre 11 de fevereiro de 1990 (data de sua posse) e 20 de dezembro de 2000, com a nomeação de Dom Antônio Gaspar. Seu lema episcopal era ‘Curar os corações feridos’.

Às 19h, na Catedral de Barretos, haverá a Missa de Corpo Presente e, em seguida, será feita o sepultamento na cripta onde já está enterrado o primeiro bispo diocesano, Dom José de Matos Pereira.

Padre Inácio de Medeiros, lembrou que Dom Pedro Fré sempre foi muito querido em Aparecida (SP), tendo sido pároco e reitor do Santuário Nacional nos anos de 1964 e 1979.

“Em Aparecida, a memória de Dom Pedro Fré não se apaga por todos os anos de dedicação aos devotos e romeiros de Nossa Senhora. Dom Fré tinha um jeito muito humilde, mas era um homem de espiritualidade profunda”, afirmou padre Inácio.

Segundo Dom Milton Kenan, o bispo emérito foi sempre uma presença muito forte entre o povo de Barretos e marcou a diocese pelo seu espírito missionário e disponibilidade. “Para a nossa diocese, hoje é um dia de grande alegria por ter conosco os restos mortais daquele que foi pai, pastor e que viveu intensamente seu episcopado naquela Igreja”, concluiu Dom Milton.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Paulo de Oliveira comentou:

Querido Dom Fré, visitei-o várias vezes na enfermaria do convento; foi ele - vigário na época, que presidiu o casamento de minha irmã Lurdinha em 1968. Ela trabalhava na loja da Basílica; hoje reside em Santos já avó...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.