A12

São João Neumann, missionário transmitia piedade e prudência

Enviar por e-mail

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

-

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

São João Neumann

O bispo da Filadélfia, João Neumann nasceu em Prachatitz, Boêmia, no dia 28 de março de 1811, filho de Philip (Filipe) Neumann e Agnes Lebis. Freqüentou primeiramente a escola em Budweis e lá entrou para o seminário no ano 1831. Dois anos depois, passou para a universidade de Charles Ferdinand, em Praga na República Tcheca, onde estudou teologia.

Quando completou sua preparação para o sacerdócio no ano de 1835,  desejava ser ordenado; mas o bispo decidiu que não haveria mais ordenações lá. É muito difícil imaginar hoje que a Boêmia tivesse então padres demais. João escreveu aos bispos de quase todo mundo, mas em todos os lugares vinha a mesma história: nenhum queria  padres agora. João estava certo de sua vocação para o sacerdócio, mas todas as portas pareciam se fechar para ele.

Mas João Neumann não desistiu. Aprendeu inglês trabalhando em uma fábrica, com trabalhadores que falavam o idioma inglês. Deste modo, pode escrever aos bispos dos Estados Unidos. Finalmente, o bispo de Nova Iorque concordou em ordená-lo. Para responder ao chamado de Deus de ser padre, João Neumann teve de abandonar a família para sempre e cruzar o oceano para entrar em uma terra distante e desconhecida.

Em Nova Iorque, João Neumann era um dos 36 padres para mais de 200 mil católicos. Sua paróquia, a oeste de Nova York, se estendia desde o rio Ontário até a Pensilvânia. A igreja dele não tinha torre e nem piso. Mas isso não o preocupava muito, uma vez que João Neumann passava a maior parte de seu tempo visitando um povoado atrás de outro, escalando montanhas, para visitar as pessoas doentes, para entrar nas cabanas e nas tabernas para ensinar e celebrar a missa, até em mesa da cozinha.

Devido ao seu trabalho e por causa da distância da paróquia, João sonhava viver em uma comunidade religiosa. Foi quando surgiu a oportunidade e ele ingressou na Congregação dos Missionários Redentoristas, uma Congregação de padres e irmãos que se dedicavam em evangelizar os pobres e os mais abandonados.

Ele foi o primeiro padre que entrou na Congregação na América do Norte; professou os votos religiosos em Baltimore  no dia 16 de janeiro de 1842. E desde o princípio destacou-se como sendo uma pessoa altamente piedosa, por sua evidente santidade, por seu zelo e por sua amabilidade. O seu conhecimento de seis idiomas modernos o tornou particularmente apto para o trabalho na sociedade americana composta de muitos imigrantes, isso em pleno século dezenove.

Depois de trabalhar em Baltimore e Pittsburgh, em 1847 foi nomeado Visitador ou Superior Maior dos redentoristas nos Estados Unidos. O Padre Frederic von Held, da Província belga, à qual pertenciam as casas americanas assim falou sobre ele: "É um grande homem que combina a piedade com uma personalidade forte e prudente". Precisou destas qualidades durante os dois anos nos quais desempenhou o seu cargo, quando a fundação americana passava por um período difícil de adaptação.

Quando deixou o cargo para o Padre Bernard Hafkenscheid, os redentoristas dos Estados Unidos estavam melhor preparados para  se tornarem uma Província autônoma, o que aconteceu em 1850.

O Padre Neumann foi nomeado Bispo de Filadélfia e foi ordenado bispo em Baltimore no dia 2 de marco de 1852. A diocese dele era muito grande e passava por  um período de desenvolvimento considerável. Como bispo, foi o primeiro  a organizar um sistema diocesano de escolas católicas. Alem disso fundou as Irmãs da Ordem Terceira de São Francisco para ensinar nas escolas. Entre as mais de 80 igrejas que construiu durante o seu bispado, deve ser mencionada a catedral de São Pedro e São Paulo que ele começou.

São João Neumann era de estatura pequena, nunca teve uma saúde robusta, mas em sua vida teve uma grande atividade. Ele achou tempo para uma atividade literária considerável, além das obrigações pastorais. Ele escreveu também numerosos artigos em revistas e jornais católicos; publicou dois catecismos e, em 1849, uma história da Bíblia para as escolas. Continuou  esta atividade  até o fim de sua vida.

No dia 5 de janeiro de 1860, com apenas 48 anos de idade caiu na rua, em sua cidade episcopal e morreu antes que lhe pudessem administrar os últimos Sacramentos. Foi beatificado pelo Papa Paulo VI no dia 13 de outubro de 1963  e canonizado pelo mesmo Papa no dia 17 de junho de 1977.

 Hino a São João Neumann

Música: Padre Ronoaldo Pelaquin, C.Ss.R

:: Santo do dia: São João Napomuceno Neumann

:: São João Neumann: um homem comum que fez coisas extraordinárias

:: Santos Redentoristas: São João Neumann

 


Comentários (0)



Carregando Comentários
0 caracteres