Por Padre Evaldo César de Souza, C.Ss,R Em Notícias Atualizada em 25 ABR 2018 - 11H22

Redentoristas abrem Assembleia Extraordinária em Aparecida


Cerca de 200 missionários redentoristas, padres e irmãos, e mais alguns representantes leigos e leigas, estão reunidos na Casa de Hospedagem Santo Afonso, em Aparecida, para a visita extraordinária do Governo Geral da congregação. Estão presentes no encontro representantes das unidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza e Porto Alegre.

O clima de fraternidade une gerações diferentes. Na plateia é possível ver os semblantes serenos dos que já estão com os cabelos brancos e a agitação natural dos mais jovens. Mas todos se unem diante de uma grande e desafiadora interrogação: qual será o futuro missionário da família redentorista?

A coordenação da visita está sob a responsabilidade do Superior Geral, padre Michael Brehl, que abriu sua fala recuperando a mensagem do XXV Capítulo Geral. “Quero confirmar com vocês a inspiração dos capitulares reunidos em 2016 na Tailândia - testemunhar o Redentor na missão solidária com um mundo ferido”.

Padre Brehl ainda destacou que “os redentoristas devem testemunhar uma pessoa - Jesus Cristo - que é muito maior do que uma ideia”. O essencial para o processo de reestruturação deve passar pelo cuidado para com os pobres a partir da ótica do Redentor.

O objetivo desse processo, mais do que a prática de unir estruturas e esforços humanos, é converter os missionários para uma visão de missão que inclua a obra missionária de modo global. Os redentoristas são colocados diante do desafio da atualização pastoral. Quebrar “bairrismos” e preconceitos será um dos primeiros desafios a serem vencidos. Outros virão, como a questão da formação inicial e a organização administrativa, por exemplo.

Pe. Evaldo Souza
Pe. Evaldo Souza
Missionários reunidos durante Visita do Governo Geral e Assembleia.

Padre Rogério Gomes, conselheiro geral e também um dos coordenadores da visita, acredita que “a visita extraordinária do Governo Geral é uma oportunidade de partilha das histórias pessoais e pastorais de cada confrade”. Para ele a reestruturação da congregação passa pela “descoberta de Deus que segue desinstalando todos os que decidem segui-lo de maneira mais próxima”.

Leia MaisComemorações dos 40 anos do restauro da Imagem terão início em São PauloMissionários Redentoristas preparam encontros vocacionaisAinda sobre a reestruturação, o superior provincial de São Paulo, padre Inácio de Medeiros afirma que ”para enfrentar os desafios da reestruturação precisamos antes de tudo de uma abertura de mente e de coração”. Com isso, completa, “entendemos que não estamos simplesmente perdendo nossa história e valores, mas assumindo valores novos”.

Fundada por Santo Afonso em 1732, na região de Nápoles, na Itália, a Congregação do Santíssimo Redentor está presente hoje em mais de 70 países.


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Padre Evaldo César de Souza, C.Ss,R, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.