Por Thamara Gomes Em Vocacional

Vocação Matrimonial: Lançai as redes do amor e da fidelidade nas famílias

Família, uma palavra simples que simboliza o amor de uma maneira especial. Falar de família é falar também de fraternidade, de respeito às individualidades, de perdão e de tantos outros sentimentos que fazem parte da vida em comunidade. A família cristã é continuadora da missão de Jesus Cristo e testemunha do Evangelho. O homem e a mulher que se unem para sempre confiam no amor misericordioso de Deus.

“Acima de tudo, buscai o amor, que faz a perfeita união. ” (Colossenses 3, 14)

O caminho é longo e árduo. Talvez por isso tantos casais tem se deixado desanimar durante o percurso. Felizes daqueles que edificam a família no amor que vem de Deus. Hoje, muitos valores destorcidos enfraquecem o vínculo matrimonial, dispersam pais e filhos e atrapalham a caminhada das famílias. A busca pelo dinheiro, as inúmeras horas de trabalho ou a falta dele, o imediatismo e o individualismo do mundo moderno, tudo isso afeta o convívio familiar e, por vezes, acaba passando despercebido. Se não houver uma base cristã sólida, a família acaba mesmo se perdendo.

48ª Semana Vocacional: Vocação Matrimonial

Como o Papa Francisco enfatizou em sua Exortação Apostólica após o Sínodo das Famílias, “a Palavra de Deus não se apresenta como uma sequência de teses abstratas, mas como uma companheira de viagem, mesmo para as famílias que estão em crise ou imersas nalguma tribulação, mostrando-lhes a meta do caminho”.

O amor conjugal é alimentado dia a dia e não há segredo ou porção mágica para uma “família feliz”. No entanto, podemos dizer que existem algumas virtudes que são verdadeiros aliados das famílias, como a ternura, a fidelidade e o perdão.

:: Como imitar a Sagrada Família nos dias atuais?

Ternura é amor em forma de atitude, é tratar com carinho e zelo. É o cuidado de uma mãe que amamenta o filho, o acalento do esposo nas horas difíceis e a cumplicidade entre irmãos.

Fidelidade é fazer a opção diária por permanecer junto, é apoiar independente da circunstância, é ser leal, justo e verdadeiro mesmo nas pequenas tarefas do dia a dia. Afinal, “quem é fiel nas coisas pequenas é fiel também nas coisas grandes. ” (Lc 16, 10)

O perdão, junto com o “obrigado” e o “por favor” são base para o diálogo e para o entendimento. Não há família perfeita, ou o marido perfeito ou a esposa perfeita. O que existe são homens e mulheres que erram, que falham. O poder do perdão é imensurável. Pedir perdão e perdoar pode fazer com que a paz retorne à nossa casa, à nossa família. É um dos pilares de um matrimônio duradouro.

:: A realidade e os desafios das famílias: Uma reflexão sobre o capítulo II da 'Amores laetitia'

A vocação matrimonial é dom de Deus, gratuito. O casamento e a família, portanto, devem ser encarados com responsabilidade, desde os primeiros passos no namoro. E uma aliança assim não se improvisa de um dia para o outro, mas é construída com o tempo, em comunhão com Cristo.

:: Papa Francisco: A família continua sendo uma boa nova para o mundo?

Os desafios das famílias hoje são inúmeros. Que o Espírito Santo nos dê sabedoria para guiar nossas famílias no caminho do bem. Que Jesus, Maria e José sejam nossa inspiração e nossa força.

Nossa Senhora Aparecida, intercedei pelas famílias do mundo inteiro e lançai sobre elas as redes do amor e da fidelidade.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Thamara Gomes, em Vocacional

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.