A12

Voluntariado

Enviar por e-mail

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

 
 

Coral do Santuário

O Santuário incentiva a participação de todos os romeiros no canto das celebrações, improvisando corais de apoio com a convocação dos romeiros presentes.

 

Possui, porém, o seu próprio coral, composto de pessoas simples de Aparecida e arredores, que ajuda o povo a cantar e dá brilho às celebrações, principalmente àquelas transmitidas por rádio ou por televisão.

Junto com o coral atua maestro e organistas, tendo sempre um Missionário Redentorista como responsável. 

 

 

 
 

Equipe de Leitores

"A palavra ministério vem do latim e significa serviço. Ela é a tradução de uma palavra grega, diakonia, que aparece muitas vezes no Novo Testamento. O próprio Jesus se apresentou como servo (diácono, ministro) de Deus" (Cf. Curso de Preparação para Ministérios Leigos, Pág.7).

O Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, na sua dimensão ministerial, conta com a participação e colaboração voluntária de uma Equipe de Leitores. "Cristo iniciou sua Igreja com a pequena comunidade dos doze apóstolos. Mas ele quis que esta comunidade estivesse aberta não só para outros setenta e dois, e sim, para o mundo inteiro.

 

À medida que outras comunidades iam surgindo pela presença dos apóstolos, estes iam instituindo ministros para animá-las e coordená-las, como fazia São Paulo: "Em cada Igreja designaram presbíteros, e depois de terem orado e jejuado, os confiaram ao Senhor, em quem tinham crido" (At 14, 23) "Os ministros expressam a presença viva da Igreja. A presença de ministérios expressa a dimensão eclesial da comunidade" (Curso de preparação para ministério leigos...pág.10).

Os Ministros da Palavra (leitores), aproximadamente 150 pessoas, constituem um grupo de leigos, religiosos, bem como de seminaristas e moças que aspiram à Vida Religiosa. A partir de uma programação anual, que consta de reunião mensal, formação, retiros, momentos de espiritualidade, celebração da Eucaristia, lazer, passeios, etc., procuramos caminhar, e, caminhamos, não a esmo, mas seguindo as normas e orientações que vêm da reitoria, bem como da Comissão de Pastoral do Santuário.

Temos uma coordenação formada por quatro pessoas, que se reúne mensalmente para preparar a reunião ampla com todos os ministros, bem como para elaborar a escala das celebrações, no decorrer do mês.

 
 

CACO – Clube de Acólitos e Coroinhas do Santuário 

O Santuário Nacional recebe diariamente os peregrinos que vêm celebrar sua vida junto a Nossa Senhora. A liturgia do santuário ocupa um papel importante na evangelização aqui realizada há 110 anos pelos Missionários Redentoristas. Na dinâmica “celebrativa” do Santuário sempre houve um espaço reservado aos coroinhas. Meninos e adolescentes que, a partir de uma disposição muito particular, se propõem a ajudar nas celebrações. 

Todos nós, com certeza, conhecemos os coroinhas com suas tradicionais vestes vermelhas e brancas, a cruz sendo dirigida ao altar, ladeada por tochas na procissão de entrada, o toque das campainhas, o serviço do altar. Não é difícil encontrar muitos padres e leigos atuantes na Igreja que foram coroinhas. Percebemos assim o benefício desse espaço de atuação dos meninos e adolescentes numa Igreja Ministerial. 

 

Em todos os finais de semana cerca de 60 acólitos e coroinhas ajudam nas celebrações no Santuário. O termo "acólito" não difere muito do termo "coroinha". Mas essa designação foi adotada no Santuário para indicar os adolescentes e jovens que já ultrapassaram a idade e a estatura para continuarem coroinhas. 

Permanecem prestando serviço ao Santuário nas liturgias e continuam mantendo contato com o Santuário para aprimorar sua formação religiosa e sua inserção na comunidade e nos ministérios. 

Atualmente estão organizados em Equipes com seis a oito membros cada. Além da presença nas celebrações os coroinhas participam semanalmente de um encontro de formação, aos sábados, numa sala a eles reservada no subsolo do Santuário. Após os encontros praticam esportes na quadra do Convento Redentorista. Realizam passeios e confraternizações. 

Há uma preocupação dos orientadores do grupo com sua formação espiritual e o acompanhamento do seu rendimento escolar. Sempre que possível busca-se o envolvimento dos pais e dos responsáveis nas atividades dos filhos. 

Nos últimos anos o grupo ganhou um estatuto aprovado pela Comissão de Pastoral do Santuário. Mas o trabalho realizado nos dias atuais foi precedido por vários outros redentoristas. Que Nossa Senhora Aparecida continue abençoando os coroinhas e acólitos em seu ministério junto aos Romeiros, seus devotos. 

 
 

Equipe de Acolhida 

Quem se coloca a caminho para o Santuário de Nossa Senhora Aparecida, faz de cada passo, de cada segundo da viagem, uma aproximação de Deus. Uma romaria é sempre uma oportunidade privilegiada para essa aproximação com Deus que refaz nossas forças, renova nossa esperança e fortalece a nossa fé. Ainda mais aqui no Santuário de Nossa Senhora, pois a imagem de Mãe é sempre entendida como o centro de ternura que envolve e reúne toda a família. 

 

Nos últimos anos nós, missionários redentoristas, temos dedicado uma atenção especial ao acolhimento dos romeiros na Casa de nossa Mãe, visto que à medida que cresce o número de romarias, cresce também a necessidade de melhorarmos a infra-estrutura para o conforto dos peregrinos, principalmente o acolhimento pessoal para que todos possam sentir-se em casa, com segurança e conforto para aproveitarem a estada no Santuário para um verdadeiro encontro com Deus, junto da Mãe Aparecida. 

Tudo no Santuário é pensado para proporcionar conforto e bem estar aos devotos de Nossa Senhora. E para melhorar o acolhimento pessoal, criamos a Equipe de Acolhida. Esta equipe é formada por pessoas que se oferecem como voluntários para prestar este importante serviço de acolhimento, acompanhamento, dar informações e enfim, serem presença viva do Cristo Bom Pastor ao lado de cada romeiro que chega ao Santuário. 

O acolhimento é uma forma de estabelecer relações fraternas e beneficia tanto quem acolhe como quem é acolhido.