A12

Academia Marial de Aparecida inaugura exposições no Santuário Nacional

Enviar por e-mail

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

-

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

Quem visitar o Santuário Nacional de Aparecida a partir desta sexta-feira, 12, vai poder conferir duas novas exposições. O Santuário, por meio da Academia Marial de Aparecida, organizou as exposições que reúnem obras de diversos artistas de todo o Brasil.

De acordo com o diretor da Academia Marial, padre Valdivino Guimarães a exposições apresentam várias telas e algumas esculturas em argila.

Uma delas está exposta no Hall da Torre Brasília até o dia 31 de maio, trazendo aos seus visitantes, neste mês de Maria, peças alusivas a Nossa Senhora, além de homenagear o artista plástico Cláudio Pastro, falecido em outubro do ano passado.

Exposição em homenagem a Cláudio Pastro no Hall da TorreFoto: Paulo Bustamante

“Essas obras tem um significado ímpar, possuindo peças do início da carreira de Cláudio Pastro e também um presépio, último conjunto de obras esculpidas por ele”, afirmou padre Valdivino.

A segunda mostra está exposta no subsolo da Basílica. A coleção possui várias telas e esculturas em argila. Uma das peças mais significativas trata-se de um medalhão usado na locomotiva que levou a imagem de Nossa Senhora para a cerimônia oficial de proclamação da Padroeira do Brasil, em 31 de maio de 1931, no Rio de Janeiro, então capital brasileira.

As peças serão expostas em dois momentos: o público geral terá acesso às obras entre os dias 15 de maio a 30 de julho no subsolo do Santuário e no período de 9 a 12 de agosto a exposição será montada no XI Congresso Mariológico Internacional, que será realizado no Centro de Eventos Padre Vítor Coelho de Almeida.

 
 

“A missão da Academia Marial é promover o culto e a pesquisa sobre a Virgem Maria. A arte sacra surge para catequisar os pobres e a Academia tem acreditado nesse material em vista da evangelização”, concluiu padre Valdivino Guimarães.


Comentários (0)



Carregando Comentários
0 caracteres