Por Lívia Maria Em Notícias Atualizada em 05 DEZ 2017 - 11H23

Dia da Família ou poderíamos falar do dia do diálogo?

Dia da Familia.jpg

A chave de ouro para o equilíbrio e a busca saudável da felicidade nas relações familiares é o diálogo, a conversa aberta, verdadeira e baseada em igualdade e respeito entre todos os seus membros.

A data de 8 de dezembro, Dia Nacional da Família, que se une à data da Igreja que celebra a Solenidade de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, nos alerta todos os anos sobre a importância de perceber a família como Instituição que cuida e protege seus membros. Aqui falamos de cuidado e proteção para adultos e crianças.

Cuidar de adultos? Podemos muitas vezes entender a família voltada a cuidar somente das crianças. O excesso de foco nos pequenos soma-se à falta de tempo para o cultivo da afetividade do casal, que chamaremos de abandono dos adultos,e as consequências chegam ao quadro alarmante de separações e de casamentos desestruturados.

Deste aspecto sobra-nos a pergunta: como cuidar de todos os membros, já que o tempo é escasso e as crianças demandam sempre muita atenção? Esta é a tarefa principal da família. Como se organiza, como reserva os horários para cada necessidade, como separa o espaço do casal com privacidade e como ter pouco tempo com as crianças, mas com maior qualidade? Muitos textos falam dessa organização, mas é necessário que cada família pare, dialogue e estabeleça os horários e as prioridades em conjunto.

 

Como cuidar de todos os membros, já que o tempo é escasso e as crianças demandam sempre muita atenção?

A data também nos lembra de que é na família que se formam as pessoas nas áreas da educação, da cultura, da moral e da ética, mas sobretudo na área afetiva.

Desde que nascemos estamos, cotidianamente, aprendendo o que é uma família, seja como casa onde habitamos, seja como espaço de afeto, atenção e confiança.

Vamos falar sobre famílias com jovens que formaram novas famílias. 

visita_projovem_casOs jovens formam seu conceito de família, somando ao que aprendem em casa tudo que percebem na mídia, em outros lugares e ao que seu parceiro também percebe e acredita. Desta forma, cuidar dos jovens, conversar sobre erros e acertos da estrutura familiar é fundamental para que tenhamos efetivamente uma sociedade que saiba o valor de uma família.

Se o diálogo é a base mais forte, podemos pensar, repensar e formar conceitos positivos sobre esta Instituição singular e sagrada, berço da fé e de pessoas com valores e garra para a construção do Reino.

Os psicólogos costumam dizer que a família é a origem de todas as neuroses e de todas as grandezas. Isto sublinha sua importância. De fato, ela fundamenta nossa vida afetiva. Se for mal fundamentada, aparecem as neuroses; se for bem fundamentada, se houver uma experiência positiva de afetividade, o adulto vivenciará um crescimento de maturidade e, por que não?, de Felicidade.

Pedimos as bênçãos de Deus por intercessão de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, a nossa Mãe que sempre testemunhou o valor da Sagrada Família.

Assinatura Raquel de Godoy Retz

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Maria Benedita comentou:

Família, a base de tudo. Deus abençoe e proteja todas as famílias.

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Lívia Maria, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.