Arcebispo reflete Nossa Senhora como sinal de esperança

Novena da Noite
Novena da Noite

Os corredores do Santuário Nacional de Aparecida se iluminaram na noite desta quinta-feira, 5 de outubro, durante a Novena da Padroeira. Os olhares foram todos voltados para Ela, uma imagem tão pequenina e tão milagrosa, presente no coração e na vida de seus devotos.

Thiago Leon
Thiago Leon
Ziza Fernandes homenageou Nossa Senhora Aparecida.

Com a música ‘Porta do Céu’, interpretada pela cantora Ziza Fernandes, a imagem da Padroeira seguiu para o Altar Central da Basílica. Este momento especial emocionou não apenas aos romeiros, mas a própria cantora, que com um brilho nos olhos falou sobre o sentimento de cantar para a Mãe de Deus.

“A gente sente um nó na garganta, fico segurando o choro o tempo todo, pois é um privilégio estar aqui. Eu me sinto amada ao extremo, olhada por Deus, filha de Nossa Senhora. Me sinto amada e carrego no meu coração aqueles que eu tanto amo e trago diante do altar através do meu canto, através da música, meu jeito de interceder por todos”, afirmou o Ziza Fernandes.

À frente do carro-andor seguiram estandartes de mulheres que marcaram a história da Igreja: Irmã Dulce, Irmã Doroth, Nhá Chica, Zilda Arns, Margarida Maria Alves, Irmã Odete, Maria Helena Chartuni, Madre Felici, Professora Zilda Augusta Ribeiro, Glória Freitas, Maria da Penha, Maria Rosa, Chica Oblata, Tia Socorro, Irmã Mirian Kolling, Maria de Lourdes Borges Ribeiro, Princesa Isabel e Nise da Silveira.

Reflexão

Neste quinto dia refletimos ‘Senhora Aparecida: das águas aos sinais da misericórdia’, ressaltando aquela que recebeu a missão de ser a Mãe do Salvador, expressão maior da misericórdia do Pai.

Nossa Senhora Aparecida é proclamada como sinal de ternura e amor pelos brasileiros. Foi o que afirmou o Arcebispo de Natal (RN), Dom Jaime Vieira, que presidiu a celebração.

Em suas palavras direcionadas aos devotos presentes em Aparecida, o arcebispo relacionou a Mãe Aparecida como sinal da recordação da misericórdia de Deus.

Corrupção

Dom Jaime lembrou a situação atual do Brasil onde a falta de esperança, a violência e a corrupção assolam tantos brasileiros.

“Eis que celebrando a Senhora Aparecida das águas ao sinal da misericórdia, queremos suplicar: Mãe Aparecida, volvei vosso olhar sob nosso país, lembra-te Mãe querida que és nossa Padroeira e em ti és nossa esperança”, concluiu.

Novena da Tarde
Novena da Tarde
Ivan Simas
Ivan Simas

Em singelo fogão de lenha, de maneira simples, que a Padroeira do Brasil foi acolhida pelos devotos neste quinto dia de Novena. A frente do carro-andor, entraram estudantes das escolas municipais de Aparecida (SP), convidados da celebração desta tarde. A Novena reforçou a figura de Maria como Mãe que sacia aos famintos e que nunca os dispensa de mãos vazias.

O bispo de Coari (AM), Dom Marcos Marian Piatek, C.Ss.R., lembrou que Aparecida saindo do Rio Paraíba do Sul trouxe abundância de peixes, fazendo destas águas saíssem sinais de misericórdia.

O celebrante afirmou ainda que apesar do progresso que se tem, há muita gente passando fome: “Falta pão, porque falta a partilha, a justa e a distribuição dos bens materiais. A sociedade de hoje, marcada pelo espirito egoísta, não aprendeu a amar as pessoas. Muitas vezes amamos só as coisas”, sublinhou.

Ao fim da homilia, Dom Marcos saudou a juventude. Ele ressaltou que os jovens não são apenas o futuro da Igreja e da sociedade, mas o presente.

As escolas da cidade ofertaram no gesto concreto material escolar. A estudante Melody de Paula Faria dos Santos, 13 anos, se sentiu muito honrada em participar deste momento na Casa Mãe. Ela afirmou que se sente abençoada em participar de um momento tão importante ao lado dos colegas que tanto gosta. “Eu tenho um carinho especial por Nossa Senhora é maravilhoso estar aqui”, completa.

Passeio ciclístico
Passeio ciclístico

Bicicletas enfeitadas de diversas formas deram vida ao tradicional Passeio Ciclístico. Sobre duas rodas, os devotos manifestaram sua devoção a Nossa Senhora Aparecida. Como anualmente acontece, a Imagem de Nossa Senhora Aparecida foi levada em uma bicicleta especial.

A concentração foi no Pátio das Palmeiras, às 16h30, e seguiu pelo entorno do Santuário Nacional. Primeiramente, os fiéis foram convidados a fazer um alongamento antes do inicio do passeio. Ao todo, foram 4 km de percurso.

Moradora da cidade, Carla Aparecida do Santos veio em família para participar do passeio. Junto às duas filhas, ela afirmou que aguarda ansiosamente todos os anos por este momento e que participa desde a primeira edição. “ Nós vimos todos os anos. Eu amo Nossa Senhora. Eu sou abençoada”.

Os participantes do passeio ciclístico foram convidados a doarem um quilo de alimento que será destinado a entidades assistências da região.

Terço Jubilar
Terço Jubilar

Dentre as várias atividades oracionais da programação dos 300 anos, está o Terço Jubilar que, durante a Novena e Festa da Padroeira, acontece todos os dias às 13h30, no Altar Central.

Alguns dos devotos presentes na Casa da Mãe são convidados para comporem o altar e rezarem junto com todo o Santuário a oração mariana, conduzida sempre por um Missionário Redentorista. Além de contemplar os mistérios, o missionário também faz reflexões com as intenções de cada dezena.

Nesta tarde (05), foram meditados os Mistérios Gozozos. Dentre as intenções colocadas no terço, estava a juventude, os missionários religiosos e, principalmente, o pedido pela paz nas famílias, no Brasil e no mundo.

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.