Por Victor Hugo Barros Em Notícias

Hotel Rainha do Brasil alia acolhimento e sustentabilidade

Empreendimento busca soluções sustentáveis para oferecer excelência em serviços

Thiago Leon
Thiago Leon
Lago utiliza sistema de captação pluvial, seguindo conceito sustentável

Nesse mês de setembro, o Hotel Rainha do Brasil, empreendimento ligado ao Santuário Nacional, comemora seis anos de funcionamento. O espaço se tornou referência em acolhimento não só na cidade de Aparecida (SP), mas em todo o país.

Prova disso são os prêmios recebidos por ele nos últimos anos. Em 2017, por exemplo, o Trivago National Awards reconheceu o Rainha do Brasil entre os dez melhores hotéis quatro estrelas do país.

::Hotel Rainha do Brasil recebe premiação internacional de hospedagem

Outro destaque do empreendimento é a sustentabilidade, questão levada a sério pela administração do local. A dedicação ao tema fez com que o Hotel fosse o primeiro do país a receber o Selo Verde de Certificação de Eficiência Energética, concedido pelo Inmetro em 2013. A premiação foi concedida graças aos métodos de soluções sustentáveis adotados no dia a dia do Rainha do Brasil.

“Um dos pilares do nosso empreendimento é a responsabilidade social. Por isso, nos empenhamos em realizar ações que impactem positivamente no meio ambiente”, garante o gerente do Hotel Rainha do Brasil, Rafael Vasconcelos.

::Ações sustentáveis do Santuário de Aparecida

Uma das ações que mais chama a atenção no Hotel Rainha é o reaproveitamento da água utilizada nos chuveiros e torneiras. Após utilizada uma primeira vez, ela passa por um tratamento e é reutilizada nas descargas dos 330 apartamentos. Tudo isso graças a um maquinário alemão que, com o auxílio de três tanques de doze mil litros cada, reaproveitam em uma hora cerca de cinco mil litros de água.

A economia de água continua nas torneiras do empreendimento. Atualmente, todas elas possuem redutores de pressão. Antes de sua colocação, eram gastos nas pias, em média, quinze litros e meio de água. O número caiu pela metade, alcançando a marca de sete litros.

As medidas também são adotadas na irrigação dos 177 mil m² de área verde do espaço. A água utilizada no local vem das chuvas e também é responsável por abastecer o lago. Um sistema de captação pluvial realiza o processo, garantindo a economia de 150 mil litros de água por mês.

Todo o sistema foi pensado de forma a não gerar grandes impactos ao ambiente. A preocupação ambiental, entretanto, não compromete o conforto dos hóspedes.

Para garantir banho quente, por exemplo, nos chuveiros dos quartos são utilizadas placas solares. Ainda assim, caso seja preciso, um gerador de vapor movido a gás pode ser acionado. Depois de aquecida, a água é armazenada em tanques de seis mil litros de capacidade.

O trabalho de ambiental também é feito com os hóspedes. Desde fevereiro de 2017 os apartamentos receberam placas de conscientização sobre o reuso das toalhas. “Com essa simples atitude conseguimos reduzir a lavagem de toalhas de banho e de rosto em 30%. Reduzimos a utilização de produtos químicos na lavagem de milhares de quilos de enxovais, minimizando a poluição do meio ambiente”, destaca Rafael.

Além disso, o Hotel Rainha ainda quer ser modelo para demais empreendimentos do setor na região. “Atualmente nosso país ocupa a sétima posição no Índice de Turismo Sustentável, mas acreditamos que é preciso melhorar ainda mais o turismo aliado a sustentabilidade. Por isso, por meio de nossas ações, queremos que o mercado local tome consciência de sua responsabilidade social e, quem sabe, até se inspirar em nosso trabalho”, finaliza Rafael.


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Victor Hugo Barros, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.