Santuário Nacional revela grande Cúpula Central

Inauguração da Cúpula Central
Inauguração da Cúpula Central

Thiago Leon
Thiago Leon
A obra fecha o projeto artístico iniciado com a arte do Baldaquino, os quatro pilares que sustentam a Cúpula Central.

Santuário Nacional revelou, na noite desta quarta-feira (11), todo o esplendor da grande Cúpula Central. A inauguração aconteceu durante a Coroação de Nossa Senhora, presidida por Dom Darci Nicioli.

A obra é de autoria do artista plástico sacro Cláudio Pastro, falecido em outubro de 2016. Iniciado há cinco anos, o trabalho de revestimento da cúpula foi desafiadora e audaciosa.

A arte sacra desse espaço transmite Deus, que se reflete na própria natureza, primeiro elemento de santidade do mundo. “Todas as coisas foram feitas por Ele, e sem Ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.” (João 1, 3-4)

A Árvore da Vida na Cúpula sob o Altar Central traz em sua arte, a representação do centro da fé dos cristãos, que é Jesus, por isso tem como extensão a cruz vazada, com 8 metros de altura, simbolizando o caule ou grande tronco dessa árvore.

“Aqui é um pedacinho do céu, assim o romeiro identifica esta casa. Este pedacinho do céu ganhou mais cores, o céu dessa Basílica ganhou mais vida. Hoje desvelamos a grande cúpula deste santuário dedicado a Santa Mãe de Deus. O espaço nos ajuda a rezar. O espaço é catequético”, afirmou.

Os devotos presentes no Santuário se encantaram com toda beleza e colorido da cúpula central.

:: Vídeo: Assista a inauguração da Cúpula Central

Para Selma Alves, de Santa Catarina, a cúpula é um presente para a Mãe Aparecida. “Nossa Senhora merece esse presente. Eu me emociono em estar aqui. Trago comigo uma prece especial no meu coração. Aqui eu me sinto no céu, com uma paz interior”, afirmou.

O paulista, Valter Teodoro, trouxe seus pedidos aos pés da Virgem de Aparecida, e se emocionou com a celebração e com a abertura da cúpula: “Que coisa maravilhosa, bonita, só no céu pode ter tanta beleza”, afirmou emocionado.

Um infográfico especial, do A12.com, sobre a Cúpula Central destaca todo o esplendor da obra, seus detalhes e seus significados. O material foi elaborado especialmente para as comemorações do tricentenário do encontro de Nossa Senhora Aparecida. O infográfico traz toda a simbologia que envolve o projeto artístico do artista sacro, Claudio Pastro. Acesse aqui.

Coroação de Nossa Senhora
Coroação de Nossa Senhora

Há 300 anos, o encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida marcou o início de um novo tempo para a vida de fé do povo brasileiro. Do Altar Central do Santuário Nacional de Aparecida, na noite desta quarta-feira, 11 de outubro, a pequena imagem de Nossa Senhora foi coroada, reafirmando a devoção do povo a Padroeira do Brasil.

A celebração foi presidida pelo Arcebispo de Diamantina (MG), Dom Darci Nicioli, que lembrou aos devotos presentes no Santuário que rezar esta história é contemplar o futuro com um olhar de esperança, é assumir com alegria a vida missionária da Igreja.

“Os braços de um rio vem trazer alegria a uma cidade inteira. Nos alegremos na fé pelo Salvador que Maria nos traz. (...) Maria muito trabalhou para nossa Salvação, participou do projeto do Pai, por isso o Senhor Deus a distinguiu e adornou com a coroa da graça. Bendita és tu entre as mulheres, Maria, porque encontraste graça no coração de Deus”, afirmou Dom Darci.

“Mãe Aparecida, te coroamos. Digna Mulher de Israel, te coroamos! Perpetuo Socorro, te coroamos, Aparecida do Brasil!”, ressaltou aos devotos.

O arcebispo ainda pediu a intercessão de Nossa Senhora pela situação atual do Brasil: “Como estamos necessitados de esperança nesse Brasil! O trem da vida do nosso Brasil está desgovernado. Ajudai-nos! Iluminai-nos com a luz de vosso Filho”.

A Coroação teve a participação do cantor Daniel, dos grupos Cantores de Deus, Vida Reluz, Adoração e Vida, além da participação da Camerata do PEMSA (Projeto de Educação Musical do Santuário de Aparecida).

Uma novidade desse ano foi o livro da Campanha dos Devotos entronizado no Altar Central, contendo o nome de todos que colaboram com as obras sociais e de construção do Santuário de Aparecida.

Procissão Memória
Procissão Memória
Ao final da noite, os devotos de Nossa Senhora Aparecida se reuniram  para participar da tradicional Procissão Memória

A saída aconteceu no Santuário Nacional e iluminados por velas, os romeiros seguiram até o Porto Itaguaçu, local do encontro da Imagem da Padroeira do Brasil.

Essa peregrinação foi criada para resgatar a história dos moradores de Aparecida e foi ganhando a participação de muito romeiros. Nos dias de hoje a Procissão Memória  continua a arrastar multidões, unindo moradores da cidade e romeiros de todas as partes do Brasil, que seguem em oração até o porto para reviver o momentos em que os três pecadores encontram a imagem da Padroeira.





Missa Memória
Missa Memória

Nesta quarta-feira (11), segundo dia da Festa Jubilar, o Santuário Nacional rezou em memória a todos os arcebispos, bispos, missionários redentoristas e colaboradores vivos e falecidos, durante a Santa Missa das 9h no Altar Central.

O representante do Papa Francisco, o cardeal italiano Giovanni Battista Re presidiu a celebração que reuniu diversos bispos do Brasil para refletir o tema ‘Bem-Aventurada Virgem Maria, Mãe da Consolação', junto aos devotos que se faziam presentes na casa da Mãe Aparecida.

Ivan Simas
Ivan Simas

O Legado Pontifício reforçou a necessidade do cristão recorrer a Nossa Senhora Aparecida, e pedir a sua intercessão para viver uma fé sólida e fiel a Cristo. “Nas celebrações destes dias, queremos pedir a Nossa Senhora Aparecida, estrela da evangelização, que nos ajude a testemunhar e transmitir a fé. Um pai e uma mãe podem até deixar um pouco de herança a seus filhos, mas se eles transmitem uma fé solida, dão lhes o maior patrimônio que será para eles força, apoio, e conforto na vida”, garantiu.

Contemplando o tema das Bem-Aventuranças o cardeal reforçou a importância desse ensinamento para a vida cristã. “Como fonte de inspiração para a nossa vida cristã, as bem-aventuranças constituem o centro e a síntese da pregação de Jesus.”

Concluindo, o cardeal rogou mais uma vez a Nossa Senhora Aparecida, para que Ela seja a companheira nas lutas da vida. “Que Nossa Senhora Aparecida nos acompanhe nas durezas da vida e nos ajude a crescer na fé, para sairmos vencedores na luta do bem e do mal que se trava no mundo. Que Ela nos ajude a manter na fidelidade dos ensinamentos do seu filho e nos fortaleça a por em prática, as palavras que Ela proferiu em Caná da Galileia: Fazei tudo o que o senhor vos disser!”.

Ivan Simas
Ivan Simas

Alguns bispos expressaram a sua alegria em celebrar os 300 anos de Nossa Senhora Aparecida, ressaltando a importância do Ano Mariano, que teve início do dia 12 de outubro de 2016 e se encerra amanhã (12).

Arcebispo de Brasília e presidente da CNBB, Cardela Dom Sérgio da Rocha
“Todos nós nos sentimos devotos, peregrinos, verdadeiros romeiros de Nossa Senhora Aparecida, é o nosso povo todo que se une nessa celebração tão bonita da nossa Padroeira e é claro que nós temos ocasião de louvar a Deus por tantos sinais do seu amor entre nós, através de Nossa Senhora Aparecida, ao longo desses 300 anos, mas especialmente nesse Ano Mariano. E aqui nos sentimos de modo especial, unidos ao papa Francisco, com a presença do seu representante entre nós, mas também com o episcopado brasileiro que aqui esteve representado nessa celebração eucarística, é o Brasil que festeja a sua Mãe e Padroeira, que se alegra e que quer caminhar unido.”

Arcebispo de São Paulo, Cardeal Dom Odilo Scherer
“Há um ano estamos comemorando o tricentenário, através do Ano Mariano, tivemos vários momentos bonitos das peregrinações nas Dioceses, tivemos o momento da CNBB em junho, com a presença dos bispos do Brasil. Muita coisa bonita aconteceu e está acontecendo também, sobretudo neste feriado do dia 12, vai ser uma beleza em todas as dioceses do Brasil. Nós mesmos de São Paulo teremos amanhã também, várias celebrações grandes pelas paróquias que são dedicadas a Nossa Senhora Aparecida, teremos uma grande concentração arquidiocesana, eu vou proclamar um Santuário Arquidiocesano de Nossa Senhora Aparecida em São Paulo, no bairro do Ipiranga.”

Arcebispo Emérito de Aparecida, Cardeal Dom Raymundo Damasceno Assis
“É um momento muito emocionante, muito importante que está vivendo o Santuário e a Igreja no Brasil, são 300 anos de bênçãos e de graças de Deus sobre o povo brasileiro, pelas mãos de Nossa Senhora Aparecida tão querida e tão amada de todo o nosso povo. É o Brasil todo que está aqui reunido aos pés de Nossa Senhora, neste tríduo e amanhã de modo muito especial, no encerramento das comemorações dos 300 anos e do Ano Mariano.”
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.