Por Vinícius Paiva Em Artigos Atualizada em 05 JAN 2019 - 09H47

06 de Janeiro – Dia de Nossa Senhora de Caná


Cíntia Costa
Cíntia Costa
Nossa Senhora de Caná

O início do mês de janeiro guarda uma celebração de Maria ainda muito pouco conhecida no Brasil: o dia de Nossa Senhora de Caná em 06 de janeiro. Nessa data a Igreja universal celebra a Solenidade da Epifania com a grande festa dos reis magos que visitam o menino Jesus. O que pouca gente sabe é que o mistério da epifania, além da visita dos reis magos, ainda contempla mais dois acontecimentos: o batismo de Jesus e as bodas de Caná.

Na liturgia romana, o batismo de Jesus ganhou destaque com festa litúrgica celebrada no domingo seguinte ao da solenidade da epifania. Bodas de Caná também não foi esquecida, no calendário litúrgico do Ano C, o milagre de Caná é o tema litúrgico do 2º domingo do tempo comum, logo após a festa do batismo do Senhor. É uma forma de desdobramento desse grande mistério da epifania. Outro exemplo é o hino de vésperas depois da semana compreendida entre 2 e 8 de janeiro, o hino fala dessas três realidades: reis magos, batismo de Jesus e bodas de Caná.

Em 1986 quando foi lançada a 1ª edição vaticana das Missas de Nossa Senhora com os 46 formulários de missas dedicados à memória de Maria, no tempo do Natal, uma das celebrações sugeridas é a da Bem-Aventurada Virgem Maria de Caná no dia 06 de janeiro. Portanto, o dia de Nossa Senhora de Caná é 06 de janeiro porque esse dia é o dia por excelência das Bodas de Caná enquanto um dos mistérios que compõem a Epifania.

Mas como se desenvolveu essa devoção no mundo e como ela surgiu no Brasil?
É fato que após o Concílio Vaticano II em diversas partes do mundo começaram a surgir associações e movimentos relacionados ao Evangelho de Caná, talvez pela ênfase que o Concílio deu à Palavra de Deus e por ser essa uma devoção fundamentalmente bíblica. A América Latina foi a terra fértil onde o apelo de Paulo VI para uma redescoberta do culto a Maria encontrou grande acolhimento.

A primeira imagem da Virgem de Caná foi confeccionada em 1982 pelo já falecido sacerdote argentino Pe. Hector García, fundador do Movimento Evangelho de Caná na cidade de Rosario - Argentina. Além de Rosario, temos a devoção nos arredores de Buenos Aires na Paróquia Maria de Caná em Santo Isidro. Na Espanha, em Pozuelo de Alarcon – Madrid, temos a imponente Paróquia Santa Maria de Caná. Também temos imagens dela em Portugal e Estados Unidos.

No Brasil a devoção chegou há dez anos através de um projeto missionário nas periferias de Saquarema, região dos lados do Rio de Janeiro, que se propunha a visitar famílias para meditar com elas o evangelho de Caná. A invocação a Nossa Senhora de Caná surgiu antes da imagem e logo se difundiu chegando à capital fluminense. Hoje a Associação Missionária Servos de Maria de Caná, sediada na Arquidiocese do Rio, realiza uma importante missão, que é gerir a Capela de Nossa Senhora de Caná, única do Brasil, que fica localizada dentro de um shopping comercial.

Na Capela de Nossa Senhora de Caná, no Penha Shopping, temos a imagem oficial de Nossa Senhora de Caná do Brasil, que foi abençoada por Dom Alano Maria Pena em 2011 e que é rosa justamente para simbolizar a alegria da festa de Caná. A cor rosa na liturgia é usada nos domingos gaudete e laetare. A imagem tem duas talhas aos pés, que simbolizam o esposo e a esposa, já que Maria de Caná é padroeira dos cônjuges e protetora das famílias.Leia MaisEscola Maria de CanáA Noiva de Caná

Um dos grandes ensinamentos que essa devoção e espiritualidade nos oferece é a necessidade de carregarmos com perseverança nossas talhas, confiando na intercessão de Maria e fazendo tudo o que Jesus nos pede. É uma devoção em franca expansão pelo Brasil: Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo e Maranhão. Uma curiosidade é que na grande solenidade da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida em 12 de outubro, a liturgia nos apresenta justamente o evangelho de Caná.

Que a Virgem de Caná, nossa Mãe Aparecida, continue providenciando para nós o vinho melhor da alegria e da paz. E que muitas famílias possam encontrar nesse evangelho um ânimo novo para suas vidas. Nossa Senhora de Caná, rogai por nós, que sempre precisamos de Vós.

Vinícius Paiva é leigo teólogo com especialização em mariologia pela Faculdade Dehoniana, 
associado da Academia Marial de Aparecida e fundador da Associação Missionária Servos de Maria de Caná.

5 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Vinícius Paiva, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.