Por Rita de Sá Freire Em Títulos de Nossa Senhora Atualizada em 19 SET 2018 - 10H30

Mensagem de conversão de Nossa Senhora de La Salette

A devoção à Nossa Senhora de La Salette é oriunda da França, no século XIX. Nossa Senhora apareceu a dois pastorinhos, Melânia e Maximino, na pequena vila de La Salette. Os meninos vislumbraram a Virgem Maria, que estava vestida como as mulheres camponesas da região e trazia em sua cabeça um diadema - uma espécie de coroa - muito brilhante. Carregava uma pesada corrente sobre os ombros e outra, mais leve, com um crucifixo resplandecente, um martelo e uma torquês.  


Nossa senhora apresentava uma fisionomia muito triste e chorava. Preocupada, dirigiu aos jovens mensagens de alerta, recomendando a conversão e a submissão à vontade de Deus, o respeito aos preceitos de Sua lei, mais religiosidade, mais dedicação à oração e à espiritualidade pessoal. Num alerta especial àqueles que facilmente blasfemavam contra seu Filho Jesus, fez ameaçadoras profecias aos que não se regenerassem. E, recomendando aos dois pastorinhos que levassem a novidade a todo o povo daquela terra, foi-se elevando e desapareceu em um grande facho de luz que chegava até o céu.  

Por meio de uma pastoral doutrinária, de 19 de setembro de 1851, D. Felisberto Bruillard, então bispo de Grenoble, após pesquisa aprofundada, concluía pela realidade milagrosa da aparição e autorizava as peregrinações a La Salette. Tendo recebido a aprovação de Roma, em 7 de outubro de 1851, ele mandou construir um santuário dedicado a Nossa Senhora de La Salette. No Congresso Mariano de 1904, a aparição de La Salette foi qualificada como o maior acontecimento religioso do século XIX.

Shutterstock
Shutterstock

Palavras do Papa João Paulo II sobre La Salette:  
“Neste lugar, Maria, a mãe sempre amorosa, mostrou sua dor pelo mal moral causado pela humanidade. Suas lágrimas nos ajudam a entender a gravidade do pecado e a rejeição a Deus, enquanto manifestam ao mesmo tempo a apaixonada fidelidade que Seu Filho mantém com relação a cada pessoa, embora Seu amor redentor esteja marcado com as feridas da traição e do abandono dos homens.”   

Fonte: SÁ FREIRE, Rita de: Nossa Senhora Auxílio dos Cristãos: Títulos Orações e Devoções. Ed. Petrus: 2010. São Paulo. Pág 57 – 58.


17 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Rita de Sá Freire, em Títulos de Nossa Senhora

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.