Por Rádio Aparecida Em Notícias Atualizada em 05 DEZ 2018 - 15H36

Modificações nos ministérios não agradam magistrados

Shutterstock
Shutterstock

Juízes, ex-juízes e promotores da área trabalhistas não concordaram com a extinção do Ministério do Trabalho e o desmembramento de suas atribuições entre as pastas da Economia, Justiça e Cidadania. Para eles, a decisão do governo Jair Bolsonaro (PSL) representa um retrocesso, além de ser juridicamente questionável. O Ministério do Trabalho liberou uma nota, onde afirma que a decisão atenta contra o artigo 10 da Constituição Federal.

O assunto é polêmico e divide opiniões até entre os especialistas. Para o economista Marcio Pochmann, esta decisão pode prejudicar os trabalhadores, até mesmo na reação de mercado de trabalho. "Certamente aquele que depende do trabalho para viver terão consequências derivadas desta opção que o novo governo está tomando, pois o ministério reunia uma ação ampla que daria uma eficiência na formação de trabalhadores, intermediação na mão de obra dos que estão à procura de empregos entre outros".

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Rádio Aparecida, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.