Por Rádio Aparecida Em Notícias Atualizada em 19 DEZ 2017 - 11H29

Natal: Dicas para a escolha dos presentes eletrônicos da garotada

Especialista alerta para riscos e cuidados na hora da compra

shutterstock
shutterstock

Com a proximidade do Natal, pais e familiares devem redobrar os cuidados na hora da compra de presentes eletrônicos para os pequenos. O programa ‘Conexão Total’, da Rádio Aparecida, conversou com o gerente de operações da UL Brasil, empresa especializada em certificações de produtos e segurança, José Antônio de Souza Junior.

“Na hora da compra é importante identificar a procedência do produto. Exemplos como a cor, o formato de um dispositivo, que quando compramos original sabemos a cor ou um texto impresso na sua embalagem, falhas de impressão”.

Outra dica do especialista é que o preço pode ser um bom indicativo de um produto original ou não. “Uma fonte segura é buscar nos órgãos regulamentadores se aquele produto está em conformidade com a regulamentação no Brasil”, afirmou.

Os produtos classificados como brinquedos no Brasil, que estão regulamentados, devem trazer em sua embalagem a classificação etária.

Spinners

A principal preocupação com esse produto é o sufocamento, já que ele pode soltar partes pequenas e existe o risco da criança ingerir essas partes. Quando ele dispõe de luzes, a preocupação é a bateria, pois é um acumulador de bateria e pode, em último caso, inflamar e causar uma explosão de pequeno porte do produto.

Skate de duas rodas - Waveboard

Os pontos principais são os mesmos. A diferença é que o skate de duas rodas tem um nível de energia acumulado nas baterias muito maior que o Spinners. “Antes de compra, as preocupações são as mesmas de ter certeza de que ele é um produto original e dentro dos padrões”, afirmou José Antônio de Souza Junior.

Produtos piratas

Em 2015 no Brasil, os produtos piratas movimentaram 1,7 trilhões de dólares. O especialista alertou que além de todos os riscos à segurança e saúde, estamos alimentando um mercado de contrabando, sonegação de impostos, entre outros.

Carregadores piratas

A UL Brasil fez um levantamento em cima de 400 modelos de carregadores falsificados de Iphone, destes 99% falharam, sendo que 3% com risco real de choque elétrico e fogo e 12% com risco de eletrocussão letal ao usuário. “Esse é um mercado crítico e perigoso”, finalizou.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Rádio Aparecida, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.