Por Rádio Aparecida Em Notícias Atualizada em 09 JAN 2019 - 11H57

Novo mandato de Nicolás Maduro pode agravar crise de migração venezuelana

TV Aparecida
TV Aparecida

Leia MaisSérie “Desafios da Igreja” aborda imigração de venezuelanos ao Brasil

O Grupo de Lima, formado pelo Brasil e mais 13 países, defendeu, nesta última semana, que o presidente reeleito na Venezuela, Nicolás Maduro, não assuma nesta quinta-feira (10) e transfira o poder para a Assembleia Nacional, o Parlamento. O grupo também condenou qualquer possibilidade de intervenção no país vizinho.

Carolina Pedroso, pesquisadora do Instituto de Estudos Econômicos e Internacionais, explica os motivos que levaram o grupo a reconhecer este processo eleitoral como ilegítimo. Parlamentares contrários ao chavismo também passaram a ser contrários ao regime de Nicolás Maduro, o que contribui para que a eleição seja considerada ilegítima, como analisa a pesquisadora.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Rádio Aparecida, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.