Por Ana Carolina Haddad Em Notícias

Uso sem limite de aparelhos eletrônicos pode interferir no aprendizado das crianças

criancas com eletronicos

Uma pesquisa sobre o tempo que as crianças passam diante de aparelhos eletrônicos de tela como televisores, computadores e tablets constatou que o desenvolvimento infantil pode estar comprometido se não houver limites.

Essa é a conclusão do estudo desenvolvido pela pedagoga, Ana Lúcia Pinto de Camargo Meneghel e apresentado à Faculdade de Educação da Unicamp (Universidade de Campinas).

Veja também
::Quando dizer não aos filhos...::

O trabalho indicou que as crianças estão ficando, diariamente em média, de 4 a 6 horas em frente às ferramentas tecnológicas.

Segundo a pesquisa a conclusão é que por conta disso, as crianças acabam não se envolvendo em atividades que estimulem o raciocínio, além de construção de conceitos e noções, podendo interferir no desenvolvimento cognitivo.

A sugestão da pedagoga é que os pais e educadores sugiram atividades que englobem o mundo virtual, assim como o real.

A pesquisadora ainda constatou que a maioria das pesquisas, indica que uma criança de até 10 anos deve passar no máximo 1h por dia, em frente a um aparelho eletrônico de tela. Este limite sobe para 2h, para jovens de até 14 anos.

As informações com Ana Carolina Haddad.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ana Carolina Haddad, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.