Por Polyana Gonzaga Em Assembleia Geral CNBB

Cardeal Scherer comenta nova exortação apostólica do papa Francisco

Dentro das atividades da 54ª Assembleia Geral da CNBB, o Arcebispo de São Paulo (SP), Cardeal Odilo Pedro Scherer, comentou a nova Exortação Apostólica do papa Francisco “Amoris laetitia” – sobre o Amor na Família, apresentada no Vaticano nesta sexta-feira (08).

Cardeal Scherer comenta nova exortação apostólica do papa Francisco

Foto: Ivan Simas/A12.com

 

De maneira geral, Dom Odilo Scherer explicou aos jornalistas as principais partes da Exortação Apostólica e ressaltou que o ponto culminante do documento do Papa é o discernimento e o acompanhamento pastoral das famílias.

O Cardeal afirmou que o Santo Padre quer dar destaque aos pontos positivos do matrimônio, as diversas qualidades do amor no casamento, a felicidade e o valor humano iluminados pela Palavra de Deus.

Dom Odilo também destacou que a exortação traz indicações para a necessidade de preparação dos noivos até o acompanhamento dos primeiros anos da vida matrimonial, além dos divorciados e também da viuvez.

Sobre os pontos de fragilidade do casamento, o Arcebispo destacou que a palavra-chave é discernimento.

“O Papa nos apresenta citações de fragilidade nas famílias, situações irregulares, casamentos rompidos, segunda união, casamento apenas no civil ou uma convivência sem vinculo consolidado. Existe em tudo isso, diz o Papa, circunstâncias atenuantes que devem ser consideradas na compreensão dessas pessoas e ajudando-as a caminhar, para que cheguem, também ao ideal do casamento”, afirmou.

Sobre a comunhão para casais de segunda união, Dom Odilo acredita que o Papa Francisco não fecha essa possibilidade, mas que é preciso ter um acompanhamento pastoral dos bispos, padres. “O Papa delega ao acompanhamento pastoral dos bispos e padres, sobretudo no confessionário e na direção espiritual, no contato pessoal. O Papa pede atenção na pura e simples aplicação das normas gerais”.

Nesse sentido, Dom Odilo não vê grandes mudanças com relação ao que se refere a Exortação Apostólica do Papa João Paulo II ‘Familiaris Consortio’. “O que o Papa insiste aqui é no acompanhamento pastoral e no discernimento dos Pastores da Igreja”, afirmou. Dom Odilo reafirmou ainda que existem inúmeras maneiras dos casais de segunda união ou os que ainda não receberam o matrimônio de participarem da vida da Igreja.

A Exortação Apostólica é fruto das reflexões da Assembleia Ordinária do Sínodo dos Bispos sobre a Família, realizada em outubro de 2015. Um ano antes, em 2014, o papa convocou um Sínodo Extraordinário sobre o mesmo tema. 

 

54ª Assembleia Geral da CNBB

Acompanhe a cobertura completa no endereço: a12.com/CNBB e interaja por meio das hashtags: #‎AGCNBB2016 #CNBB #A12

Veja abaixo a coletiva na íntegra:

 

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Polyana Gonzaga, em Assembleia Geral CNBB

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.