Por Valquíria Vieira Em Brasil

Canais do Senado incentivam cidadão a participar da discussão das leis

O Senado Brasileiro mantém canais abertos de comunicação para que as pessoas apresentem suas opiniões, deem sugestões e façam intervenções sobre o que se discute e se decide para o País. O programa e-Cidadania, criado para estimular a colaboração direta da sociedade na atividade legislativa, é um portal no qual o cidadão pode também pode sugerir ideias a serem transformadas em projeto, opinar sobre matérias em tramitação e participar de consultas públicas.

Desde o início de 2015 até o dia 20 de outubro, o Senado registrou 7.418 participações de pessoas de todo o país em audiências, sabatinas e outros eventos interativos das comissões. Foram perguntas e comentários enviados por meio da internet e do serviço 0800 sobre os temas em discussão. A participação faz parte do

Os resultados são positivos, segundo o chefe do Serviço de Apoio ao programa e-Cidadania, Alisson Bruno Dias de Queiroz. Ele cita o exemplo da medida provisória sobre a carreira de delegados da Polícia Federal (MP 657/2014), que recebeu 112 mil manifestações, entre opiniões favoráveis e contrárias à proposta. E 54.237 pessoas já registraram sua posição em relação ao projeto (PLC 30/2015) que regulamenta a terceirização da mão de obra. 

Além do Portal E-cidadania outros canais como o Alô-Senado que é o serviço de ouvidoria, a assessoria de imprensa e as redes sociais são também meios pelos quais o Senado responde às pessoas.

Conheça os canais para falar com o Senado

canais_senado

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Valquíria Vieira, em Brasil

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.