Por Redação Em Brasil

Maracanã recebe refugiados para Futebol das Nações

Nesta terça-feira (25), o Maracanã recebe cerca de 20 refugiados de diversos países para o lançamento do ‘Futebol das Nações’, projeto que promove a integração de refugiados no Brasil.

Foto de: Staff Images

Estádio do Maracanã Foto:  Staff Images

A Tribuna de Honra do estádio será o palco da cerimônia, a partir das 10h, que contará com a presença do presidente do Maracanã, Sinval Andrade, do diretor executivo da Caritas Arquidiocesana do Rio de Janeiro, Cândido Feliciano, do representante do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) no Brasil, Andrés Ramirez, e a consultora sênior da ONU Mulheres Brasil, Júnia Puglia. Logo depois, os participantes disputarão uma partida de Futebol3 no campo do Templo do Futebol.

O projeto Futebol das Nações promove a integração dos refugiados no Brasil e proporciona um espaço de debate sobre temas relacionados à inserção dessas pessoas na sociedade, como preconceito, acesso ao mercado de trabalho, igualdade de gênero, violência contra as mulheres e até mesmo o ensino da língua portuguesa. A iniciativa é uma parceria do Maracanã e da Caritas Rio, com apoio do ACNUR e da ONU Mulheres.

Segundo dados do Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE), o Brasil abriga um número recorde de aproximadamente 8,5 mil refugiados de 81 nações diferentes. Em 2014, o país recebeu mais de 12 mil solicitações de refúgio. A Caritas Rio, vinculada à Igreja Católica, atua de forma laica na proteção, integração e promoção social dos refugiados desde 1976, e é uma das instituições da sociedade civil organizada que atendem esta população. 

Futebol3

A metodologia do Futebol3 foi desenvolvida pela ONG streetfootballword e prevê o uso do futebol como instrumento de transformação em três tempos: no primeiro, os jogadores conversam e definem as regras da partida; no segundo, é o jogo em si; e no terceiro, voltam a se reunir para uma roda de discussão sobre o que aconteceu em campo. É nesse momento que se trabalham as diferenças, expectativas e sentimentos dos participantes. No Futebol3, os gols valem tanto quanto o respeito às regras determinadas, o fair play e o diálogo entre os participantes.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação, em Brasil

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.