Por Redação A12 Em Brasil

Movimento Maio Amarelo coloca em pauta segurança no trânsito

O Movimento Maio Amarelo quer chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

 

Movimento Maio  Amarelo

Segundo um balanço da Polícia Rodoviária Federal, em 2014 foram 153.677 acidentes nas rodovias do Brasil. 32,7% dos acidentes foram causados por falta de atenção do motorista.

A intenção do Movimento Maio Amarelo é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: governos, empresas, associações, federações e sociedade civil organizada para, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito em 2020 (passando para a quinta maior causa de mortalidade) e 2,4 milhões, em 2030. Nesse período, entre 20 milhões e 50 milhões de pessoas sobreviverão aos acidentes a cada ano com traumatismos e ferimentos.

O Brasil aparece em quinto lugar entre os países recordistas em mortes no trânsito, precedido por Índia, China, EUA e Rússia e seguido por Irã, México, Indonésia, África do Sul e Egito. Juntas, essas dez nações são responsáveis por 62% das mortes por acidente no trânsito.

O ‘Maio Amarelo’ quer ser estimulo para a promoção de atividades voltadas à conscientização, ao amplo debate das responsabilidades e à avaliação de riscos sobre o comportamento de cada cidadão, dentro de seus deslocamentos diários no trânsito.

Acesse a página www.maioamarelo.com e conheça a iniciativa.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Brasil

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.