Por Redação A12 Em Brasil

Olimpíadas 2016 ‘Abraça’ a sustentabilidade

O tema sustentabilidade começou a ser incorporado na discussão do projeto dos Jogos Olímpicos na década de 90. Até 2006, apenas questões relativas ao meio-ambiente faziam parte do planejamento.

abraca_sustentabilidade_rio_2016

Foi a partir de 2010 que aspectos mais amplos de sustentabilidade – seleção de fornecedores e captação de recursos – tornaram-se parte essencial na organização dos Jogos.

Para 2016, o Rio de Janeiro adotou um plano moderno de sustentabilidade, que se propõe a ser um catalizador de mudanças positivas para as pessoas e para o país.

Em conjunto com diversos setores de interesse, o Comitê Organizador trabalha para que as mudanças e melhorias iniciadas para os Jogos se transformem em um legado duradouro para a cidade e o país.

A proposta do ‘Abraça’ é entregar a sustentabilidade além do período de realização dos Jogos. Junto com parceiros e patrocinadores, desenvolvendo projetos e programas que funcionam como sementes a serem cultivadas por toda a sociedade.

A forma de trabalhar a sustentabilidade se dará através da integração de três pilares – PLANETA, PESSOAS e PROSPERIDADE com o objetivo de estabelecer um padrão de sustentabilidade para a realização de eventos; inserir a sustentabilidade no DNA do desenvolvimento dos Jogos; servir de exemplo de boas práticas sustentáveis e ser transparente através do diálogo com a sociedade.

Através do pilar PLANETA a ideia é entregar Jogos de baixo impacto, reduzindo, ao máximo, a pressão sobre recursos materiais e energéticos, sem comprometer a qualidade do evento.

Um exemplo é a compra de madeira 100% certificada, O Rio 2016 assumiu o compromisso de comprar toda madeira ou itens de madeira necessários para realização dos Jogos de fontes com a certificação da cadeia de custódia. Isso significa que, além do manejo sustentável no momento da extração, há a garantia de rastreabilidade desde a saída da madeira das florestas até o consumidor final.

Através pilar PESSOAS o objetivo é promover Jogos para todos, oferecendo a melhor experiência olímpica e paralímpica em todos os momentos

Entre as iniciativas para inclusão está a acessibilidade. O Rio 2016, junto às esferas governamentais, trabalha para que até 2016 todas as pessoas, com qualquer tipo de deficiência, possam participar dos Jogos. Os Jogos são uma oportunidade para potencializar as políticas públicas de acessibilidade, contribuindo para reduzir as barreiras de mobilidade na cidade do Rio de Janeiro. 

Promover Jogos prósperos, impulsionando a formação de uma cadeia de fornecedores qualificada e um modelo de gestão que privilegia a transparência. É o que se busca através do pilar PROSPERIDADE .

Um exemplo de trabalho nesse sentido é O Manual de Compras Sustentáveis que o Rio 2016 fomentou para a cadeia de fornecedores. O Manual de Compras Sustentáveis é o primeiro legado de sustentabilidade para o mercado brasileiro impulsionado pelos Jogos.

Cada um dos pilares ainda conta com diversas ações de preocupação com a Sustentabilidade.

Conheça o a história da relação Jogos Olímpicos e Sustentabilidade.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Brasil

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.