Por Ir. João Antonio Johas Em Espiritualidade

A Festa do Corpo de Cristo

santissimo_3

“Queremos que, Jesus caminhe onde nós caminhamos, que viva onde vivemos".

Há poucas semanas atrás celebramos a festa da Assunção do Senhor. Essa festa é muito bonita mas pode deixar alguns com a “pulga atrás da orelha” se perguntando: “Por que Jesus vai embora? Não seria melhor que ele ficasse com a gente e assim pudéssemos acreditar mais facilmente? ” Desde esse ponto de vista, parece que Jesus está tentando fazer as nossas vidas um pouco mais complicadas. Mas com certeza não é essa a intenção Dele e a festa de Corpus Christi nos ajuda a entender um pouco melhor essa situação.

O desejo de que Jesus permaneça conosco é muito bom. O Papa Bento XVI escreveu uma vez, comentando sobre a festa de Corpus Christi, o seguinte: “Queremos que Jesus caminhe onde nós caminhamos, que viva onde vivemos. ” Talvez esse seja o desejo mais profundo que possa existir nos nossos corações, que como disse Santo Agostinho, está inquieto enquanto não repousa no Senhor. Talvez por isso é que, quando Jesus sobe aos Céus, sentimos que estamos perdendo algo valioso.

Mas Jesus, ao subir aos céus, diz de maneira aparentemente paradoxal: “Estarei convosco todos os dias, até o fim do mundo”. E se isso que Ele diz é verdade, não temos razão para experimentar nenhuma perda. De fato, os discípulos entenderam isso, já que voltaram alegres à Jerusalém, como nos conta o relato dos atos dos apóstolos. O Papa Bento XVI, comentando essa passagem em uma de suas homilias fala que: “A causa da sua alegria (Dos discípulos) está no fato de que aquilo que tinha acontecido não era na verdade uma separação, uma ausência permanente do Senhor: aliás, eles já tinham a certeza de que o Crucificado-Ressuscitado estava vivo, e nele as portas de Deus, as portas da vida eterna, foram abertas para sempre à humanidade. Por outras palavras, a sua Ascensão não comportava a sua ausência temporária do mundo, mas principalmente inaugurava a nova, definitiva e insuprimível forma da sua presença, em virtude da sua participação no poder régio de Deus. ”

Jesus está presente no meio de nós de uma maneira totalmente nova e a Eucaristia é manifestação disso. A Eucaristia é uma das maneiras pelas quais Jesus cumpre aquela promessa de estar conosco todos os dias. É uma maneira sacramental, que podemos ver, tocar e, inclusive, nos alimentar. Jesus não está somente ao nosso lado, caminhando conosco, mas dentro de nós, dando-nos a força que necessitamos para caminhar. É essa presença que queremos voltar a lembrar nessa celebração de Corpus Christi.

Essa festa responde visivelmente àquele desejo nosso (mas que é primeiro de Deus) de que Jesus esteja conosco, caminhando no meio de nós e vivendo a nossa vida. Por isso se celebra essa solenidade com as famosas procissões do Corpus Christi. Ele é nosso Rei, nosso Salvador e Reconciliador, merece que o caminho por onde passe esteja enfeitado, cuidado, demonstrando um pouco do amor que Lhe temos e que queremos que cresça a cada dia.

Tenhamos então a certeza de que Jesus continua caminhando conosco, com uma presença distinta, mas sacramental e real na Eucaristia. A Ele podemos acudir da mesma maneira que os Apóstolos o faziam e nossas preces serão certamente escutadas e atendidas. Não estamos sozinhos nesse mundo, caminhando perdidos e sem rumo. Jesus, que é o mesmo ontem, hoje e sempre (Hb 13,8), continua sendo o Caminho pelo qual vivemos a vida verdadeira já aqui na terra, com a esperança de que, como Ele ascendeu aos céus, possamos também nós entrar na comunhão definitiva com Deus no dia em que Ele nos chamar à sua presença.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ir. João Antonio Johas, em Espiritualidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.