Por Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R Em Histórias de Vida

A bola da Cristina

A garota Cristina ganhou uma bola como presente de aniversário. Era toda colorida e bonita. Alegre e feliz, a menina correu para o quintal da casa, a fim de brincar com a bola. Jogava-a na parede e pegava. Jogava-a para cima e rebatia sem que a bola caísse no chão... Inventou mil formas de brincar com a bola.

Brincou mais de meia hora. Por fim, sentiu cansaço e solidão, atirou a bola em um canto e entrou em casa. Sentia-se frustrada, vazia e triste. Jogar bola sozinha não tem graça! Faltava alguém para brincar com ela e compartilhar as gargalhadas, os gritos e a alegria. Ninguém gosta de viver sozinho.

Mas este amigo não precisa ter carne e osso como nós. Deus quer ser nosso amigo, e ele preenche todo o nosso anseio de conviver e de nos alegrarmos. E mais: Juntos com ele, nós nos voltamos para o nosso próximo, especialmente o mais pequenino, com um sorriso encantador nos nossos lábios e uma felicidade incontida estampada no rosto.

“Como é bom, como é agradável os irmãos viverem juntos e se amarem!” (Sl 133,1). “Todos repartiam o pão, e não havia necessitados entre eles” (At 4,32ss). O egoísmo só faz mal, entristece e destrói.

Escrito por
Padre Antônio Queiróz dos Santos (Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R)
Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R

Mais conhecido como Padre Queiróz (in memoriam) recolheu ao longo de seu ministério centenas de histórias que falam de forma simples e popular da fé e das realidades do povo de Deus.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Queiróz, C.Ss.R., em Histórias de Vida

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.