Por Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R Em Histórias de Vida

De que precisamos para ser felizes

Sócrates foi um grande filósofo grego, natural de Atenas. Viveu no Séc. 5º A/C. Por ser muito sábio, estava sempre cercado de discípulos. Além de suas ideias e conhecimentos, os alunos apreciavam o seu modo de viver, que era extremamente simples e desapegado.

 Sócrates tinha um hábito que deixava todos os discípulos perplexos: Ele costumava gastar boa parte do seu tempo livre andando pelo mercado da cidade.

 Um dia, um dos discípulos, curioso para saber o que ele fazia no marcado, seguiu-o à distância. Lá, aproximou-se do filósofo e perguntou:

- O que chama tanto a atenção do senhor nesse mercado, a ponto de visitá-lo com frequência?

 Sócrates respondeu, com um sorriso:

- Eu venho aqui para ver de quantas coisas o homem não precisa para ser feliz.

 “Vaidade das vaidades, e tudo é vaidade”, exceto amar a Deus e só a ele servir (Ecl 1,2).

 

Escrito por
Padre Antônio Queiróz dos Santos (Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R)
Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R

Mais conhecido como Padre Queiróz (in memoriam) recolheu ao longo de seu ministério centenas de histórias que falam de forma simples e popular da fé e das realidades do povo de Deus.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Queiróz, C.Ss.R., em Histórias de Vida

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.