Por Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R Em Histórias de Vida

O peixinho voador

Havia, certa vez, um cardume de peixinhos que viviam felizes no oceano. Entre eles destacava-se um pela sua destreza e velocidade ao nadar. Chamavam-no de Voador.

Certo dia, um peixe grande nadava perto do cardume, olhando para o outro lado, como um inocente. Até que se virou e... zás. Engoliu-os todos. Todos menos o Voador, que conseguiu escapar.

Voador, agora sozinho, tomava cuidado sempre que via um peixe maior. Era tão rápido e ágil que costumava enfurecer os peixes grandes, nadando até eles e depois fugindo rapidamente por trás deles.

Voador estava determinado a explorar todas as belezas de seu mundo submarino, e ele não deixaria que o medo o impedisse disso.

Prosseguindo suas viagens, depois de muito tempo, encontrou outro cardume de peixinhos da sua espécie. Ficou feliz ao encontrar novos amigos. Eles ficavam maravilhados quando Voador narrava as belíssimas paisagens que visitara, suas aventuras e o seu passado. Contou-lhes também o triste destino dos seus colegas. Os novos companheiros admitiam que também eles temiam os peixes grandes.

Mas Voador era sábio e havia aprendido muitas coisas relativas à sobrevivência. Ele disse aos novos colegas:

- Prestem atenção, só existe uma maneira de continuar vivo e curtir tudo o que a vida tem a ofertar.

E explicou:

- Precisamos nos unir e permanecer juntos. Vamos agrupar-nos de tal forma a parecermos um peixe enorme. Assim, amedrontaremos todos os peixes grandes, para que nos deixem em paz.

Os peixinhos gostaram da ideia e se amontoaram na forma de um peixe grande, com Voador à frente. Assim, nadavam felizes, explorando as maravilhas do oceano, sem serem incomodados.

A Comunidade é força de Deus. Lugar abençoado onde vivem os seus filhos queridos, felizes e protegidos dos perigos do mundo.

Por outro lado, quem vive sozinho é fraco, é mais fraco que as tentações e acaba caindo nelas.

“Eu sou o Bom Pastor... O mercenário vê o lobo chegar e foge, e o lobo ataca as ovelhas. Eu sou o Bom Pastor. Conheço as minhas ovelhas e elas me conhecem” (Jo 10,11-14).

Escrito por
Padre Antônio Queiróz dos Santos (Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R)
Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R

Mais conhecido como Padre Queiróz (in memoriam) recolheu ao longo de seu ministério centenas de histórias que falam de forma simples e popular da fé e das realidades do povo de Deus.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Queiróz, C.Ss.R., em Histórias de Vida

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.