Por Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R Em Histórias de Vida

O vendedor de bonés

Havia, certa vez, um mascate que vendia bonés. Ele andava com seu malote pelas ruas e praças oferecendo seus bonés.

Um dia, ele foi surpreendido pela noite, quando atravessava um bosque, e resolveu dormir debaixo de uma árvore. Para se proteger do sereno, abriu o malote, pegou um boné e com ele cobriu sua cabeça.

O bosque era habitado por bandos de macacos e, naquela árvore, havia vários deles, os quais, sem que o homem percebesse, observavam tudo.

Assim que o homem dormiu, os bichos desceram de mansinho, foram até o malote, cada um pegou um boné, atolou-o na cabeça como fez o homem, e todos voltaram para os galhos da árvore. Ali roncavam como fazia o mascate.

Ao amanhecer, o homem acorda, levanta-se e vê o malote vazio. Começa então a lamentar-se: Fui roubado!

Ouvindo um barulho, olhou para cima e, para surpresa sua, viu um bando de macacos, todos com bonés na cabeça. Irritado, levou a mão à cabeça, pegou o seu boné e atirou no chão.

Nessa hora, aconteceu o imprevisto: Todos os macacos fizeram a mesma coisa: Tiraram seus bonés da cabeça e jogaram para baixo. Foi aquela chuva de bonés caindo no chão. Mais que depressa, o mascate os ajuntou, colocou no malote e continuou o seu caminho.

Até os animais nos imitam. As crianças imitam os pais. Os alunos imitam os professores. A palavra convence, o exemplo arrasta.

“Sede meus imitadores, como eu sou de Cristo” (1Cor 4,16).

(Fonte: Pe. Clóvis de Jesus Bovo)

Escrito por
Padre Antônio Queiróz dos Santos (Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R)
Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R

Mais conhecido como Padre Queiróz (in memoriam) recolheu ao longo de seu ministério centenas de histórias que falam de forma simples e popular da fé e das realidades do povo de Deus.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Queiróz, C.Ss.R., em Histórias de Vida

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.