Por Marília Ribeiro Em Igreja

Ano da Caridade em Goiânia propõe um olhar de esperança para o futuro

No mês de maio a Arquidiocese de Goiânia anunciou o início do Ano da Caridade. O ano temático é uma continuidade ao caminho sinodal que a Arquidiocese de Goiânia vem percorrendo desde 2009 e será vivenciado até 24 de maio de 2016.

ano da caridade goiâniaO reitor da Pontifícia Universi­dade Católica de Goiás, professor Wolmir Amado, fez parte da co­missão pós-sinodal, responsável pela síntese dos resultados da ses­são sinodal dedicada à caridade e redigiu o documento final. O reitor salienta que apesar dos três pilares do Sínodo ‒ Palavra, Caridade e Liturgia ‒ terem sido tratados sepa­radamente em 3 anos, respectiva­mente, por questões pedagógicas, para o melhor entendimento, não se pode fragmentar os temas. Eles estão correlacionados, ou seja, não se pode entender um tema, sem o complemento do outro. O grande objetivo do documento para o Ano da Caridade é a ampla compreen­são do conceito desse tema e, prin­cipalmente, das suas implicações.

O arcebispo de Goiânia, Dom Washington Cruz explicou que o tempo sinodal tem sido uma experiência de comunhão. “O tempo sinodal foi e tem sido uma experiência fortemente eclesial, de ampla retomada das raízes históricas e das motivações mais profundas que constituem a experiência de comunhão de amor e de corresponsabilidade na ação ministerial da igreja local”.

“Mais do que um evento, o Sínodo Arquidiocesano pretendeu ser, em suas três Sessões Plenárias, um amplo e responsável envolvimento dos bispos, dos padres, dos diáconos, dos leigos e da vida consagrada em toda a dimensão missionária da Igreja”, salientou. De acordo com o arcebispo o tempo pós-Sinodal da Arquidiocese está em sintonia com as orientações da Igreja no Brasil e universal, já que o papa Francisco estabeleceu que a Igreja viverá um tempo preparatório ao grande Jubileu da Misericórdia, que será aberto no próximo dia 8 de dezembro e a CNBB viveu a Campanha da Fraternidade, deste ano, dedicada aos grandes desafios que marcam a relação entre Igreja e Sociedade.

Um dos objetivos desse ano, consagrado a Caridade é convocar a todos para se colocarem como Igreja a caminho, peregrinando concretamente na missão de levar a Boa Nova a todas as pessoas e a todos os povos, “para - conforme lembra o Vaticano II na Gaudium et spes – esclarecer o mistério do homem e para cooperar na descoberta da solução dos principais problemas de nosso tempo” (nº 231).

 

"...todas as instituições que compõem o dinamismo da vida arquidiocesana, são chamadas a criar oportunidades de experiências de formação que estimulem a abertura das pessoas à vivência da caridade".

"Assim, todas as nossas paróquias e comunidades, todas as instituições que compõem o dinamismo da vida arquidiocesana, são chamadas a criar oportunidades de experiências de formação que estimulem a abertura das pessoas à vivência da caridade", pontuou Dom Washington.

Afirmou ainda que esse é o momento de olhar para o futuro. “Respeitosos e agradecidos a Deus pela história vivida em nossa Arquidiocese nestes quase 60 anos de ereção canônica, nossa Igreja sente-se convocada pelo Espírito Santo, Mestre da Caridade, do qual a Caridade é um dos Frutos, a lançar um olhar esperançoso para o futuro”.

Diante disso, o arcebispo destacou os desafios da evangelização em Goiânia, abrangidos como meta no Ano da Caridade, sendo: as ações da Pastoral Social, as Obras Sociais e Educacionais da Arquidiocese, as Obras de Comunicação, a responsabilidade cultural da Igreja e os grandes problemas que compõem a relação entre a Igreja e o Estado Brasileiro e que também afetam as instituições arquidiocesanas de Goiânia.

A solenidade de anúncio do Ano da Caridade foi realizada no dia 25 de maio na Ca­tedral Metropolitana de Goiânia.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Marília Ribeiro, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.