Por Redação A12 Em Igreja

Bispos apontam ações para o cuidado com a ‘Casa comum’

Motivados pela encíclica Laudato Si', Conselho Permanente aborda gestos concretos realizados nas dioceses

O Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) está reunido desde ontem (28) para tratar de assuntos como o Ano da Misericórdia, a Escola Nacional de Formadores e o Sínodo dos Bispos.

O encontro prosseguirá até esta quinta-feira (29), onde a Presidência da CNBB concederá entrevista coletiva à imprensa. 

Foto de: Pastoral Universitária

laudato_si

Os bispos refletiram ontem a respeito da encíclica Laudato Si’: sobre o cuidado da casa comum.  O texto, publicado pelo papa Francisco em maio deste ano, apresenta críticas ao consumismo e desenvolvimento irresponsável. Fala da mudança e da unificação global de ações para combater a degradação ambiental e as alterações climáticas. 

Na reunião, os bispos falaram sobre gestos concretos que já estão acontecendo nas comunidades do Brasil e discutiram formas de fazer com que a encíclica chegue nos diferentes âmbitos da sociedade. 

O arcebispo de Brasília e presidente da CNBB, dom Sergio da Rocha, ao tratar da questão da água, lembrou dos projetos de construção de cisternas no semiárido brasileiro como uma iniciativa que recebeu muita atenção da Igreja e da sociedade civil organizada. “O acesso à água, que é um bem comum, deve ser refletido”, alertou. 

O bispo auxiliar de Manaus (AM), dom Mário Antônio, expressou preocupação com a contaminação da água na região. “Manaus está em situação de calamidade. Duas coisas nos preocupam: lixo e água contaminada”, pontuou. Dom Mário recordou, ainda, a iniciativa de dom Roque Paloschi, na diocese de Roraima. Disse que o bispo mobilizou a capital, Boa Vista, para a coleta do óleo de cozinha. 

O secretário geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, descreveu algumas ações realizadas na sede nacional da entidade. Citou a coleta seletiva do lixo, a implantação da energia solar no edifício e a motivação para que os colaboradores evitem o copo de plástico, usando canecas próprias, a exemplo do que acontece em instituições como a Adveniat e a Misereor. 

Em Aparecida (SP), dom Darci Niccioli informou que estão plantando mais árvores no estacionamento do Santuário Nacional. 

Em Paranavaí, de acordo com o bispo diocesano, dom Geremias Steinmetz, cada paróquia assumiu o compromisso de realizar duas ações em favor da “casa comum”. A iniciativa é resultado da Assembleia Diocesana. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.