Por Valquíria Vieira Em Igreja

Bispos de países de língua portuguesa se reúnem em Aparecida (SP)

13 bispos de países que falam língua portuguesa estão reunidos em Aparecida (SP) para o 12º Encontro dos Bispos Lusófonos.

O encontro conta com a presença 4 bispos brasileiros e bispos representantes de Portugal, Moçambique, Angola, Cabo-Verde, São Tomé e Príncipe e Guiné-Bissau.

:: Aparecida (SP) sedia 12º Encontro de Bispos Lusófonos

Os bispos estão reunidos no Seminário Bom Jesus em Aparecida para trocar experiências sobre a realidade da Igreja em cada país.

Segundo o Arcebispo de Brasília (DF), Dom Sérgio da Rocha, presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) o encontro é de bispos de mesma língua, mas de realidades muito diferentes e a partilha de experiência é uma forma de um país ajudar o outro a pensar em propostas práticas para a sua Igreja.

Dom Sérgio - Eduardo Gois JS“Na verdade nós queremos, em primeiro lugar, compartilhar as experiências que vivemos em cada país. Compartilhar experiências não significa apenas relatar fato, mas também compartilhar propostas pastorais, subsídios, iniciativas que um país pode ajudar o outro e também buscamos a cooperação entre nós”, colocou.

A temática do encontro está refletindo sobre a Encíclica do ’Laudato Si’ e a Exortação apostólica ‘A Alegria do Amor ‘do Papa Francisco.

:: Laudato si, a segunda encíclica do Papa Francisco tem como tema central a ecologia
:: Exortação do Papa sobre a família é publicada no Vaticano

O presidente da CNBB disse que apesar de realidades diferentes em torno do tema há desafios comuns entre os países lusófonos.

“Nós temos desafios comuns, por exemplo, no campo do cuidado da casa comum, mas o mais importante é perceber que a Encíclica do Papa dá ocasião para sentir que a questão não é genérica, mas diz respeito a nós, nos diferentes contextos, no meio ambiente em que cada um vive. A Encíclica tem nos ajudado muito a situar a questão ecológica, a problemática mais ampla nas realidades da igrejas dos diferentes países. A mesma coisa sobre o matrimonio e a família, nosso esforço é que em cada país se acolha o conjunto da proposta do Papa, o nosso compromisso tem sido de valorizar o conjunto dos temas que o Papa trabalha”, explicou.

Para Dom Sérgio o Encontro é uma oportunidade de compartilhar as riquezas comuns entre os países.

“A língua comum não é a única riqueza. Eu diria que a Igreja é que está presente nos outros países, isto é, o patrimônio espiritual religioso que é comum, ponto principal de estarmos reunidos”, ilustrou.

encontro bispos lusofonos brasil aparecida paises lingua portuguesa_foto: Andrea Moroni

Além de Dom Sérgio, representam o Brasil nesse Encontro os bispos, Dom Murilo Krieger, Dom Leonardo Ulrich Steiner e Dom Raymundo Damasceno Assis.

O 12º Encontro dos Bispos Lusófonos em Aparecida termina nesta terça-feira (27).

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Valquíria Vieira, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.