Por Redação A12 Em Igreja

CNBB publica Diretrizes Gerais da Igreja no Brasil para os próximos quatro anos

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) publicou pelas Edições CNBB o Documento 102 - “Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2015-2019” (DGAE 2015-2019). O texto foi o tema central da última Assembleia Geral do organismo, em abril passado.

DGAE-2015-2019Neste novo documento, foram consideradas as orientações pastorais do quadriênio 2011 a 2015 atualizadas a partir do magistério do Papa Francisco, especificamente da Exortação Apostólica Evangelii Gaudium e do seu pronunciamento aos bispos em julho de 2013, no Rio de Janeiro (RJ), por ocasião da Jornada Mundial da Juventude (JMJ).

“Elas expressam a razão da evangelização, da ação evangelizadora, da missionariedade. Indicam os elementos fundamentais para a animação da ação evangelizadora da Igreja no Brasil”, assinalou o bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner.

Para dom Leonardo, a Igreja no Brasil deseja responder à pergunta do Papa Francisco: “O que Deus pede a nós?”. “Os bispos do Brasil, com as Diretrizes da Ação Evangelizadora 2015-2019, fazem repercutir a interrogação do papa”, indagou. 

As Diretrizes auxiliarão no processo de planejamento pastoral das Igrejas particulares, do secretariado geral da CNBB, das iniciativas da vida consagrada e dos movimentos eclesiais.

O documento está divido em quatro capítulos. O primeiro  apresenta a reflexão “A partir de Jesus Cristo”. O texto destaca as atitudes fundamentais do discípulo missionário e a Igreja em saída. No segundo capítulo, “Marcas de nosso tempo”, os bispos tratam do contexto atual de mudança de época e mostram os riscos e consequências desta realidade. O terceiro e o quarto capítulos abordam, respectivamente, as urgências da ação evangelizadora  e as perspectivas de ação para cada uma. São cinco as urgências: Igreja em estado permanente de missão; Igreja: casa da iniciação à vida cristã; Igreja: lugar de animação bíblica da vida e da pastoral; Igreja: comunidade de comunidades; Igreja a serviço da vida plena para todos.

O documento conta com o anexo “Indicações de operacionalização”, com caminhos para as urgências a serem colocadas em prática. Esta parte do documento apoiará as Igrejas particulares na construção de seus planos pastorais.

Adquira o Documento 102 da CNBB: www.edicoescnbb.com.br.

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.