Por Redação A12 Em Igreja

Dom Geraldo Lyrio Rocha fala de comunicação, família e Igreja na Arquidiocese de Mariana

Dom Geraldo Lyrio Rocha em coletiva da AG CNBBDom Geraldo Lyrio Rocha, arcebispo metropolitano de Mariana (MG), ministrará no encontro de comunicadores, promovido pelo Departamento Arquidiocesano de Comunicação (DACOM), uma formação sobre o tema do Dia Mundial das Comunicações Sociais “Comunicar a família: ambiente privilegiado do encontro na gratuidade do amor”. Além disso, o encontro fará uma reflexão sobre comunicação e Igreja.

Esse será o primeiro Encontro de Comunicadores da Arquidiocese e acontecerá neste sábado (09), no Salão Paroquial da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, em Congonhas (MG).

O objetivo do encontro é estreitar os laços de comunhão em favor de uma comunicação que tenha como diretrizes o bem comum, a verdade, a ética, a transparência e os valores humanos e cristãos. Segundo Padre Paulo Barbosa, diretor do Departamento de Comunicação da Arquidiocese de Mariana, a arquidiocese tem dado à comunicação uma importante e relevante valorização.

“O Projeto de Comunicação Diocesana perpassa pela comunicação online, pelo site atualizado, pela PASCOM (Pastoral da Comunicação), pelo sistema radiofônico-rádios diocesanas, gravação em vídeo, jornal PASTORAL( MENSAL- com diretoria e equipe de edição e redação) e pela constante mobilidade de comunicação na Arquidiocese. O encontro visa o fortalecimento dos comunicadores pastorais, mas também mostrar a presença da Igreja na sociedade. Por esta razão, são também convidados representantes da comunicação da sociedade como um todo”, coloca.

O encontro deve receber cerca de 100 comunicadores que atuam na área de imprensa, rádios, secretarias municipais, televisão e comunicadores paroquiais das cidades que formam a Arquidiocese de Mariana. Padre Paulo destaca a importância de discutir a comunicação na Igreja e na sociedade:

“Vemos, hoje, como a comunicação se tornou cada vez mais próxima das pessoas, do mundo virtual e real. Nada se faz sem comunicação nos tempos hodiernos. A Igreja não pode se eximir de sua comunicação. Muito se exige de uma comunicação libertadora, profética, mas também humanizante que auxilie no encontro, na comunhão, como pede o papa Francisco. Na Igreja, pela Igreja e com a Igreja deve-se levar ao homem/mulher de hoje uma proposta que lhes dê sentido de vida, de encontro, de comunhão, reciprocidade e uma existência pautada nos valores cristãos e evangélicos. A Igreja tem muito a contribuir para com a sociedade através de sua comunicação evangelizadora. Esperamos muito deste encontro que será com a própria Arquidiocese e da Igreja com a sociedade humana”, conclui.

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.