Por Valquíria Vieira Em Igreja

Estudo valoriza cultura rural através de capelas e festas religiosas

Valorizando a cultura e religiosidade de capelas rurais, a Universidade de Taubaté (SP) está realizando um projeto de extensão intitulado “Capelas e Festas Religiosas: Valorizando a Cultura Rural”.

Foto de: Marcelo Ramos

capelas_unitau_foto_marcelo_ramos

Projeto Capelas registra estudo com fotos.

O projeto é uma maneira de estender a universidade até a comunidade, e tem por objetivo resgatar a histórias das capelas rurais muitas delas centenárias.

Coordenado pelos professores César Augusto Eugênio e Mauro Castilho, a primeira fase do projeto trabalhou a área rural da cidade de Tremembé (SP) como objeto de estudo.

A pesquisa nas comunidades se dá por meio de arquivos e documentos oficiais e da igreja, além de história oral, avaliação arquitetônica, acompanhamento de festas e organograma atual das comunidades.

Para um dos coordenadores do projeto prof. Me. César Augusto Eugênio a arquitetura conta muito sobre a história das capelas.

“Fizemos um estudo arquitetônico, a arquitetura conta muito a história da capela, da época em que foi construída, quem fez, como foi construída, quais motivos fizeram com que essa construção fosse edificada”, relata.

 

"O conjunto disso tudo nos fez [...]verificar como essas pessoas mantém raízes e laços muito sólidos com a suas comunidades..."

César relata como foi o contato com as pessoas e como se sentiram valorizadas.

“O conjunto disso tudo fez com que nós também ficássemos envolvidos com a dinâmica das atividades atuais, nos obrigou, nesses encontros, que foram maravilhosos e estão registrados nas nossas memórias, verificar como essas pessoas mantém raízes e laços muito sólidos com a suas comunidades, esse trabalho possibilitou, a essas pessoas, compreenderem a sua própria identidade. Percebemos que eles se sentiram valorizados, por darem entrevistas, oferecem suas casa, álbuns e fotos de famílias”, conta.

O professor explicou o que a valorização da cultura rural é uma forma das pessoas pensarem em si mesmas.

“O projeto visa valorizar a cultura rural, visto uma dinâmica extremamente urbana que vivemos hoje, uma dinâmica na qual as pessoas tem uma vivência rasa em meio a tantas ambições, e sobre pouco tempo para pensar e refletir sobre si mesmos, sobre suas relações”.

Resgatar as raízes

capelas_unitau_foto_renata_moraesBuscando valorizar a cultura rural, César destaca que esse estudo coloca a pessoa em primeiro lugar e acredita na necessidade de resgatar as raízes.

“Andar na contramão do desenvolvimento, da globalização, seria um desafio, mas necessário, e nós professores e universitários com um olhar crítico entendemos que é preciso resgatar nossas raízes. As pessoas precisam enxergar sua identidade, perceber que de alguma forma temos longevidade, temos memória e que não é essa coisa passageira que as pessoas vivenciam hoje. Insisto em dizer que precisamos valorizar aquelas experiências mais profundas, experiências afetivas e resgatar a solidez de laços que é na zona rural que vamos encontrar.”

 

Futuro do Projeto

capelas_unitau_foto_marcelo_ramos_1A primeira fase do projeto resultou num livro que retrará as capelas e as pessoas que formam a comunidade, o livro tem previsão de lançamento parao final de outubro durante o Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento (CICTED), realizado entre 20 e 22 de outubro.

 O Projeto continuará suas pesquisas de valorização da cultura rural a partir das capelas e festas religiosas agora nas cidades de Lagoinha (SP), Taubaté (SP) e São Luis do Paraitinga (SP).

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Valquíria Vieira, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.