Por Redação A12 Em Igreja

Evento no Rio discute modelo de sistema penitenciário mais humanizado

Rio Encontros 2017Um modelo de sistema penitenciário mais humanizado está na pauta do evento intitulado ‘Rio Encontros’, que vai acontecer entre os dias 27 e 29 de janeiro, no Colégio Zaccaria, no bairro do Catete, Rio de Janeiro (RJ). O evento promovido pelo Centro Cultural Fato e Presença é uma iniciativa de um grupo ligado ao Movimento Comunhão e Libertação, fundado pelo padre italiano Luigi Giussani.

Neste ano o encontro tem como tema central: “Dinheiro, filhos, trabalho, saúde, tudo é sério. E a vida?”, em alusão a uma reflexão do fundador do Movimento:

“Para todo mundo é sério o problema do dinheiro, é sério o problema dos filhos, é sério o problema do homem e da mulher, é sério o problema da saúde, é sério o problema político, tudo é sério, exceto a vida”.

A iniciativa tem o objetivo de “oferecer a todos expressões verdadeiramente humanas do desejo de verdade, beleza e justiça, tornando-se assim um ponto de encontro para pessoas de diferentes crenças, tradições e culturas”, destacam os organizadores.

O evento está organizado a partir de quatro mesas redondas e mostras culturais. O modelo de um sistema penitenciário mais humanizado será apresentado a partir da atuação da APAC (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados) que nasceu no Brasil e está presente em mais de 18 países.

A APAC é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que se dedica à recuperação e reintegração social dos condenados a penas privativas de liberdade. Sua filosofia é “matar o criminoso e salvar o homem”, a partir de uma disciplina rígida, caracterizada por respeito, ordem, trabalho e o envolvimento da família do sentenciado. É uma entidade auxiliar do Poder Judiciário e Executivo. 

A mesa redonda sobre esse tema será  realizada no dia 28, às 15h. 

Mesa redonda reflete arte sacra presente no Santuário de Aparecida

Obras do Santuário Nacional são de autoria de Cláudio Pastro. Foto: Thiago LeonO evento tem início no dia 27 com uma mesa redonda, às 20h, tendo como tema: “Basílica de Aparecida - Fruto de 300 anos de devoção popular brasileira”. O tema será debatido pelos conferencistas Cristina Maria Langer, Professora de Artes em Sertãozinho (SP), Paula Vermeersch, Professora de História da Arte na UNESP, e Biagio d´Angelo, Professor do Instituto de Artes da UnB (Brasília) e mediado por Márcia Valéria Teixeira Rosa, Professora de História da Arte da Uni-Rio. Ainda durante o evento será realizada uma mostra cultural nos dias 28 e 29, sobre a arte sacra da Basílica.

Além disso, a programação do Rio Encontros contará com presenças como a de Rose Busingye, diretora do “Meeting Point International”, de Uganda, que trabalha no acompanhamento de pessoas infectadas pelo HIV, de órfãos cujos pais foram vitimados pela doença, e de crianças em situação de risco naquele país; Francesco Berardi, engenheiro italiano, casado e pai de 6 filhos, diretor da Nokia, residente atualmente nas Filipinas.

Mais informações no site: www.rioencontros.org.br.

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.