Por Redação A12 Em Igreja

Florianópolis sediará Mutirão Ecumênico Sulão

Mutirão Ecumênico Sulão

O Mutirão Ecumênico do Sulão, que envolve os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo, se prepara para a oitava edição. O evento vai acontecer de 28 a 30 de agosto, em Florianópolis (SC). As reflexões serão norteadas pelo tema “A missão da Igreja no Estado Laico” e o lema “Venhamos o teu reino” (Mt 6.10). Trata-se de uma inciativa do Conselho Nacional de Igrejas (Conic) em parceria com Conselho de Igrejas para Estudo e Reflexão (CIER). É realizado a cada dois anos.

Além de ser um espaço para mostrar os avanços na busca de unidade entre as Igrejas e reunir propostas de ações conjuntas em direção ao tema , o mutirão também visa reunir os membros das diversas igrejas em busca da unidade pedida por Jesus.

A proposta do tema surgiu a partir da ideia de que a Igreja tem um papel fundamental na consolidação e na defesa dos direitos dentro de um estado laico. Animar as pessoas para prestarem diversos serviços à sociedade é um dos objetivos do encontro, segundo o membro do Centro Ecumênico de Estudos Bíblicos (Cebi), Edison Costa. “Unir esforços e ideias para juntos e juntas avançarmos na conquista de uma sociedade mais humana, fraterna, solidária, respeitando toda a criação”, completa.

O secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Steiner, é um dos assessores do encontro, juntamente com o representante da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), Oneide Bobsin; e do ex-senador da República, Pedro Simon. A mediação será feita pela secretária geral do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic), pastora Romi Bencke.

O mutirão oferecerá ainda oficinas com subtemas para despertar a reflexão e outros trabalhos que promovam a missão da Igreja no estado, visto que a população carece de políticas públicas e são exploradas pela falta de consciência cristã.

Membro da organização do evento, padre Raul Kestring, da diocese de Blumenau (SC) e referencial para o Ecumenismo do regional Sul 4 da CNBB, relata que o Mutirão proporciona experimentar a verdadeira expectativa da construção de uma sociedade mais fraterna e cristã, pedido expresso por Jesus. “Temos certeza que colheremos frutos desse encontro entre nós e com Deus, quais sejam a esperança de um mundo fraterno, justo e solidário”, destaca o padre.

Para o Pastor Sinodal do Sínodo Norte Catarinense da IECLB e coordenador do CIER, Inácio Lemke, o encontro é um importante momento para aprofundar questões sociais que podem ser trabalhadas em conjunto. “O Sulão nos convida para o trabalho e diálogo”, reforça.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.